Gêmeas de seis anos falam do melhor (ou 2º melhor) passeio da quarentena

Irmãs contam como foi ver réplicas de dinossauros no Jurassic Safari Experience, em São Paulo

São Paulo

As gêmeas Rita e Cecilia Ribeiro, 6, visitaram o Jurassic Safari Experience com os pais. A atração, um safári feito de carro pelo parque Burle Marx, na zona oeste de São Paulo, faz os visitantes se sentirem dentro do filme "Jurassic Park", de 1993, dirigido por Steven Spielberg.

O circuito passa por 50 dinossauros em tamanho real, alguns deles robôs, e impressiona as crianças.

Rita conta que conseguiu passar a mão da cabeça de um dos dinos que "entrou dentro do carro". Para ela, esse foi o segundo programa mais legal da quarentena —o primeiro é ir para a fazenda do avô.

Cecilia acha que aqueles bichos imensos devem ser os antepassados das girafas. "Teve um que ficou de olho em mim, tive que me esconder no chão do carro, no lugar onde ficam os pés do meu pai." Mesmo assustador, ela diz que foi o melhor passeio que fez durante a pandemia.

Como manda os protocolos de segurança contra o novo coronavírus, o trajeto é inteiramente feito de carro.

Leia abaixo os depoimentos das irmãs.

Rita Ribeiro
É muito legal. Antes do meio do show eu já pedi pro meu pai que a gente voltasse para ver mais duas vezes no fim de semana seguinte.

Não achei que os dinossauros eram de verdade, eu sei que eles foram extintos, mas foi muito impressionante ver de perto mesmo assim. Uma hora eu consegui passar a mão na cabeça de um que entrou dentro do carro e percebi que eles são feitos de um tipo de borracha.

O apresentador é engraçado e conhece tudo sobre as espécies, então você fica sabendo o nome de cada uma e para que servem as partes do corpo delas.

Tem uma hora —a que mais me assustou— que um Tiranossauro Rex aparece e fica parado um tempão na frente do telão. Aí dá medo. Mas quem mais ficou com medo na minha família foi a minha irmã.

Não foi meu programa preferido da quarentena, mas está em segundo lugar. Em primeiro é ir para a fazenda do meu avô.

*

Cecilia Ribeiro
Logo na entrada tem vários dinossauros imensos, desses que não são carnívoros, e que acho que são os antepassados das girafas. É muito emocionante.

Eles são muito realistas, você acredita mesmo que são de verdade. Bem assustador.

Nunca imaginei ver um dinossauro de tamanho real, andando, parecendo de verdade. Mas é assim, e alguns, mais intrometidos, enfiam a cabeça pela janela dos carros.

Teve um que ficou de olho em mim, tive que me esconder no chão do carro, no lugar onde ficam os pés do meu pai.

A hora que me deu mais medo foi ir ao banheiro com a minha mãe, e a gente passou por uns bichões no caminho.

Sorte que eles não invocaram com a gente. Mas meu coração acelerou.

A única coisa chata é que a apresentação é muito curta, podia ser mais longa. Foi o melhor programa que eu fiz na quarentena.


Jurassic Safari Experience
Uma das opções mais recentes de passeio em São Paulo é este safári, que tem 50 dinossauros em tamanho real, alguns robôs. O circuito é feito de carro e faz os visitantes se sentirem dentro do filme “Jurassic Park”. Novos lotes de ingressos são abertos periodicamente no site.
Pq. Burle Marx - av. Da. Helena Pereira de Moraes, 200, Morumbi. Sex.: 18h30 e 20h. Sáb.: 11h30, 14h30, 19h e 20h30. Dom.: 10h, 13h, 16h, 17h30, 19h e 20h30. Até 29/11. 75 min. Ingr.: R$ 140 a R$ 200 por veículo (até quatro pessoas), p/ jurassicsafari.com.br.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.