Descrição de chapéu Deixa que eu leio sozinho

Vidas de Frida Kahlo e de bichos de estimação se misturam em novo livro

'Frida Kahlo e seus Animalitos' fala da pintora mexicana e de seus grandes amigos

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Você já deve ter visto o rosto de Frida Kahlo alguma vez, mesmo sem saber quem era aquela moça de olhos muito escuros e sobrancelhas grossas que se unem acima do nariz.

A mexicana Frida foi uma das maiores pintoras da história. Depois de ler este texto, faça uma busca pela internet e veja como seus quadros eram ao mesmo tempo bonitos e fascinantes —dá para ficar horas observando cada detalhe de cada obra dela.

Pode ser que nessa busca você se depare com uma das muitas pinturas que Frida fez de si mesma, em uma técnica chamada ‘autorretrato’. E, em vários desses retratos que ela pintou, alguns de seus melhores amigos apareciam junto.

.
Ilustração de John Parra para o livro 'Frida Kahlo e seus Animalitos', de Monica Brown - Divulgação

Fulang Chang, um macaquinho brincalhão, foi eternizado em um trabalho da sua dona Frida. Mesma coisa aconteceu com seu papagaio Bonito.

Descobrir esses dados interessantes sobre a vida de uma mulher que foi fundamental para as artes é uma das coisas mais legais que o livro “Frida Kahlo e seus Animalitos” traz.

Logo no início, já ficamos sabendo que há muitos protagonistas nessa história. E que, tão importante quanto conhecer Frida Kahlo, vai ser ficar sabendo como cada um de seus bichinhos de estimação fez parte da sua vida.

A autora do livro, a americana Monica Brown, fala do gatinho preto da pintora, que adorava fazer estripulias, para contar que houve um período em que, diferentemente de seu animal querido, Frida não podia correr e pular por aí.

Isso porque, aos seis anos de idade, ela ficou muito doente e passou um bom tempo de cama. Como sequela da doença, uma das pernas de Frida ficou mais frágil que a outra, o que fazia com que outras crianças rissem dela.

Depois, aos 18 anos, Frida teve mais um desafio: após um grave acidente no ônibus em que estava, ela precisou de novo ficar em repouso por vários meses, sentindo muitas dores.

Ainda assim, segundo nos conta o livro, Frida manteve sua imaginação ativa e voando tão alto quanto voava sua águia de estimação, a Gertrudes.

E a autora segue nos contando passagens importantes da vida da pintora e costurando sentimentos e ações dela às características de cada um dos animais que mantinha na Casa Azul, sua residência no México, onde hoje funciona o Museu Frida Kahlo.

Os desenhos de John Parra também fazem bonito —aliás, já pensou o tamanho da responsabilidade se você é um desenhista e te chamam para ilustrar o livro que vai contar a história de uma das maiores pintoras do mundo? Dá até para imaginar o frio na barriga que ele sentiu.

John escolheu fazer desenhos bem coloridos, como também são as pinturas de Frida, mas faz isso com tons opacos, o que deixa tudo com aquele jeito interessante que as imagens dos sonhos bons têm.

Frida Kahlo e seus Animalitos

  • Preço R$ 52 (40 páginas)
  • Autor Monica Brown e John Parra
  • Editora FTD

DEIXA QUE EU LEIO SOZINHO

Ofereça este texto para uma criança praticar a leitura autônoma

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.