Feminismo atual gera novos tabus, afirma psicóloga Susan Pinker

Para canadense, movimento reluta em analisar dados científicos que contradigam suas teorias

São Paulo

​A chamada terceira onda do feminismo deu voz ao sofrimento das mulheres, levando ao público tabus que, há poucos anos, não eram abordados.

Para a psicóloga canadense Susan Pinker, no entanto, o movimento atual acabou gerando um novo tabu, prejudicial para a compreensão da própria realidade das mulheres: o desejo de não analisar ou verificar dados científicos que contradigam a perspectiva teórica do feminismo.

Veja mais no vídeo abaixo.

Pinker é reconhecida por seu trabalho na área da psicologia do desenvolvimento. Autora de livros e artigos sobre ciências sociais, é graduada pelas universidades McGill e de Waterloo, ambas no Canadá, e possui mais de 25 anos de experiência clínica e docência. Sua linha de pesquisa busca entender a mente humana no contexto da evolução. 

Pinker esteve no Brasil para participar do Fronteiras do Pensamento em 2017

Na temporada 2019, o ciclo de conferência apresenta Graça Machel, Paul Auster, Roger Scruton, Denis Mukwege, Janna Levin, Werner Herzog, Contardo Calligaris e Luc Ferry. Ingressos à venda

 
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.