Escritora marroquina convida mulheres a se rebelarem contra 'leis medievais' do seu país

Leila Slimani, de 'Canção de Ninar', deixou sua terra para ter mais liberdade na França

São Paulo

França, 1988. Uma menina marroquina passeia pelas ruas de Paris e atrai olhares pela cor da pele e pelo cabelo crespo.

França, 2018. A menina é a vencedora de um dos mais importantes prêmios literários do mundo. Trata-se da história da escritora Leila Slimani. Ela mostra que o mundo segue mudando e nada é impossível.

A escritora Leila Slimani durante a Flip (Festa Literária de Paraty) de 2018
A escritora Leila Slimani durante a Flip (Festa Literária de Paraty) de 2018 - Marcus Leoni/Folhapress

“Na minha infância eu me sentia muito mais visível na França, como se todos olhassem para mim. Hoje em dia tenho a impressão que, por exemplo, na Europa, somos antes de tudo sociedades mais multiculturais (...) no Brasil sempre pensam que sou brasileira quando estou aqui, o que é muito bom, me sinto como se estivesse em casa, até mais do que na França, quase”, diz a escritora, expoente da nova literatura francófona. Em 2016, foi vencedora do prêmio Goncourt, um dos mais prestigiados de língua francesa, pelo best-seller “Canção de Ninar”.

Veja mais no vídeo.

Leila Slimani foi conferencista do Fronteiras do Pensamento em 2018. 

Uma jovem que saiu do Marrocos para ganhar a sonhada liberdade na Europa, Slimani fez do seu caminho individual um convite para que suas conterrâneas “se rebelem contra as leis medievais” de seu país, tornando-se uma voz global na luta pelo feminismo. Seus livros abordam as áreas sombrias da alma humana e trazem à tona temas silenciados sobre o universo das mulheres.

Na temporada 2019, o ciclo de conferência apresenta ainda Denis Mukwege, Janna Levin, Werner Herzog, Contardo Calligaris e Luc Ferry. Já passaram pelo palco neste ano Graça Machel, Paul Auster e Roger Scruton. Ingressos à venda. Mais informações em fronteiras.com.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.