São Paulo, quinta, 3 de setembro de 1998

Índice

MÚSICA
Cantor se apresenta hoje e amanhã, às 21h, no Tom Brasil e lança a coletânea dupla "Raízes e Frutos"
Geraldo Azevedo inaugura fase pop

SYLVIA COLOMBO
Editora-assistente da Ilustrada

Baladas nordestinas ao som da viola sertaneja, forró de temas bucólicos, nostalgia e lirismo, até aqui, nada de novo em Geraldo Azevedo. Mas o show que o cantor estréia hoje no Tom Brasil traz, além do usual, o artista sensibilizado com a temática pop.
O mote do espetáculo é o lançamento da coletânea dupla "Raízes e Frutos". O primeiro CD reúne as canções mais românticas do repertório do cantor e o segundo, as de temática mais regional, com ênfase no forró. Disco e show comemoram seus 25 anos de carreira -a estréia em disco foi em 1972, ao lado de Alceu Valença.
Todas receberam novo tratamento e, na maioria delas, Azevedo fez alterações quanto à interpretação. "Fiz uma releitura no sentido de aprimorar coisas que amadureci ao longo dos anos", disse, em entrevista à Folha.
O repertório inclui "Táxi Lunar" (Geraldo Azevedo, Zé Ramalho e Alceu Valença), "Barcarola do São Francisco" (Azevedo e Carlos Fernando) e uma versão para "Tomorrow is a Long Time" (O Amanhã é Distante), de Bob Dylan.
Como tem sido comum nas antologias de artistas nordestinos (vide Fagner, em "Amigos e Canções", e Zé Ramalho, em "Antologia Acústica"), que têm promovido uma "releitura" de sua obra, a nova versão perde um pouco do arroubo original e ganha em cuidados e rococós no que se refere aos arranjos.
"Tenho um público jovem cada vez mais antenado com minha música, devido ao sucesso que o som do Nordeste tem feito em SP e Rio. Então acho válido me render a elementos da cultura pop", diz.
Azevedo chamou o diretor teatral Ulysses Cruz para fazer o roteiro do espetáculo, que terá repertório da antologia, destacando as peças mais regionais, de ritmos afro-brasileiros. Foram incluídas músicas que ficaram fora do CD, como "Bicho de Sete Cabeças".
Dois telões, outra novidade nos shows, projetam fotos em preto-e-branco com cenas que ilustram os movimentos das canções.
No caminho dessa renovação, Azevedo ainda está trabalhando num CD com versões musicais para poemas de João Cabral de Melo Neto -em especial para "Cão sem Plumas"- ao lado da Nação Zumbi. "Minha relação com o pessoal do mangue é muito boa, sou grato pela devoção que tem em relação ao trabalho da minha geração."


Show: Raízes e Frutos, de Geraldo Azevedo
Onde: Tom Brasil (r. Olimpíadas, 66, tel. 820-2326)
Quando: hoje e amanhã, às 21h30
Quanto: R$ 20 a R$ 40




Índice



Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Agência Folha.