São Paulo, terça-feira, 05 de fevereiro de 2008

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

Estradas paulistas terão operação anti-arrastão

Objetivo é evitar que ocorram assaltos simultâneos nos congestionamentos na volta do Carnaval, entre hoje e amanhã

Casos no retorno do Réveillon inspiraram a medida, que abrangerá vias que levam ao litoral e ao interior; um quarto da frota deixaria a cidade

DA REPORTAGEM LOCAL

A Polícia Civil de São Paulo inicia hoje uma operação especial anti-arrastão nas rodovias estaduais. O motivo do esquema, segundo o delegado-geral da Polícia Civil, Maurício José Lemos Freire, é evitar assaltos simultâneos nos congestionamentos na volta do Carnaval, como ocorreu no Réveillon.
Quase todo o efetivo das delegacias especializadas será empregado nesse policiamento, que, segundo a Secretaria da Segurança Pública, abrangerá tanto as rodovias que dão acesso ao litoral quanto as que ligam a capital ao interior.
De acordo com estimativa da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), 1,5 milhão de carros -mais de um quarto da frota total, de 5,9 milhões- deixaria a cidade de São Paulo neste feriado. A Segurança Pública disse que não podia dar mais detalhes. Também não deu informações sobre os arrastões mencionados pelo delegado-geral. A pasta confirmou apenas que a operação deverá melhorar a segurança dos motoristas no retorno do feriado.
O policiamento das delegacias especializadas contará com o apoio de três helicópteros. Ele começa hoje e termina na manhã de quarta.
Está prevista participação de ao menos três delegacias especializadas: Deic (Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado), Denarc (departamento de narcóticos) e Dird (Departamento de Identificação e Registros Diversos).

Tiros
No último sábado, policiais militares trocaram tiros com bandidos que tentaram assaltar um motorista na rodovia Anchieta. Quatro pessoas teriam participado da tentativa de assalto. Dois jovens foram levados pela polícia.
Durante o desfile das escolas de samba de São Paulo no domingo, o prefeito Gilberto Kassab (DEM) solicitou ao delegado-geral da Polícia Civil atenção especial da polícia na apuração das notas, já que estarão juntas as torcidas do Corinthians e do Palmeiras, defendendo, respectivamente Gaviões da Fiel e Mancha Verde.
(EVANDRO SPINELLI E ROGÉRIO PAGNAN)

Texto Anterior: Ezequiel José, vida na rua 25 de Março
Próximo Texto: Bebida: Supermercados são multados por venda em federais
Índice



Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.