São Paulo, domingo, 29 de maio de 2005

Texto Anterior | Índice

Parada tem início às 11h com show dos anos 80

DA REPORTAGEM LOCAL

São 2 milhões de pessoas esperadas, 24 trios elétricos, shows de artistas dos anos 80, e a avenida Paulista interditada por cerca de 15 horas. A 9 Parada do Orgulho GLBT de São Paulo acontece hoje, a partir das 11h, caracterizada como um dos principais eventos do calendário paulistano.
Além da festa, a manifestação deste ano reivindica o direito à união civil homossexual. "Parceria civil já! Direitos iguais: nem mais nem menos" é o lema.
A concentração começa às 11h, em frente ao prédio da Gazeta. Ali, a apresentadora Astrid Fontenelle sobe ao palco e anuncia os shows da Gretchen, Jane e Herondi, Gengis Kan e outros da conhecida festa Trash 80's.
O prefeito José Serra (PSDB) já confirmou sua participação no evento e deve chegar ao local por volta das 11h. A ex-prefeita Marta Suplicy (PT) também é esperada em um dos 24 trios elétricos.
Por volta das 13h o carro da Associação da Parada do Orgulho GLBT, entidade organizadora do evento, começa a percorrer o trajeto. Depois dele, outros 23 carros seguem pela rua da Consolação, avenida Ipiranga, até a praça da República. O horário previsto de encerramento é às 22h.

Texto Anterior: "Parada pode virar Carnaval", diz antropólogo
Índice



Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.