São Paulo, segunda-feira, 08 de janeiro de 2001

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

IMPOSTOS
Neste mês deve ser paga a cota única, com desconto de 3,5%, ou a primeira parcela; atraso dá multa de 20%
IPVA começa a vencer hoje em São Paulo

MARCOS CÉZARI
DA REPORTAGEM LOCAL

Começa a vencer hoje o pagamento do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) deste ano pelos donos de veículos, embarcações e aeronaves usados licenciados no Estado de São Paulo.
O vencimento para os carros de passeio, utilitários, motos, ônibus e microônibus depende do algarismo final da placa.
Assim, devem pagar o imposto hoje os donos dos veículos com placas finais 1. Amanhã vence o prazo para os finais 2; na quarta-feira, para os finais 3, e assim sucessivamente, até o dia 19, para os finais 0.
Neste mês, os proprietários de todos os tipos de veículos (carros de passeio, utilitários, motos, ônibus, microônibus e caminhões), embarcações e aeronaves podem pagar o imposto à vista, com desconto de 3,5%, ou a primeira das três parcelas.
O pagamento à vista, sem desconto, será feito entre 8 e 21 de fevereiro, também conforme o final da placa.
O contribuinte que quiser pagar em parcelas terá de quitar a primeira neste mês. Quem não quitar a primeira cota entre hoje e o dia 19 perde o direito ao parcelamento.
A segunda parcela vence em fevereiro, também nas mesmas datas para o pagamento à vista, sem desconto. A terceira vence entre os dias 8 e 21 de março.

Populares pagarão mais
Os valores do imposto foram definidos pela Secretaria da Fazenda do Estado em outubro de 2000. Para isso, a secretaria pesquisou os preços dos veículos usados em lojas, em concessionárias e em anúncios publicados em jornais.
Na média, o imposto para a maioria dos veículos terá aumento de 5%, segundo o coordenador da Administração Tributária da Fazenda, Clóvis Panzarini.
Mas os proprietários de veículos populares seminovos poderão pagar até um pouco mais. É que, devido à grande procura, esses veículos aumentaram mais ainda. Para alguns modelos, porém, o imposto será menor.

Guia e seguro em casa
No início do mês passado a Fazenda enviou para a casa dos contribuintes a guia para o pagamento do imposto. Junto foi o bilhete para o pagamento do seguro obrigatório (conhecido por Dpvat).
O seguro tem de ser pago entre hoje e o dia 19 (com a cota única, com desconto, ou a primeira parcela) ou em fevereiro (com a cota única, sem desconto) porque sua validade é de 1 de janeiro a 31 de dezembro.
O pagamento à vista, neste mês, com o desconto, é a melhor opção para o contribuinte em relação ao pagamento à vista em fevereiro, sem o desconto.

Vantagem
É que o desconto de 3,5% equivale a juro de 3,63%, taxa difícil de ser obtida no mercado financeiro (a poupança está rendendo entre 0,60% e 0,70% ao mês) atualmente. Quem não puder pagar à vista, agora, deve parcelar.
Atrasar o pagamento custa caro. A multa é de 20% mais juro pela taxa Selic (remuneração para títulos públicos federais), que está variando entre 1,20% e 1,30% ao mês.

Licenciamento já
A novidade para este ano é que o licenciamento poderá ser feito no momento do pagamento do imposto, já neste mês ou em fevereiro.
Para que o proprietário possa licenciar seu carro já, terá de pagar o imposto de uma só vez entre hoje e o dia 19, com o desconto, ou em fevereiro, sem o desconto.
Mesmo pagando à vista, o contribuinte não está obrigado a licenciar seu veículo agora ou em fevereiro.
Entretanto, quem optar pelo parcelamento do imposto não terá direito ao licenciamento já. Ele somente poderá ser feito entre abril e dezembro, conforme o algarismo final da placa.


Texto Anterior: Opinião econômica - João Furtado: Meia política industrial?
Próximo Texto: Pouso da águia: Crise nos EUA abre espaço para euro subir
Índice



Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.