São Paulo, domingo, 07 de outubro de 2001

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

Escola fraca pode exigir que aluno mude para passar no vestibular

Mudar no 3 ano é arriscado

FREE-LANCE PARA A FOLHA

Muitos pais concluem no fim do ensino médio que a escola dos filhos está fraca e eles podem ter dificuldades para passar no vestibular. A dúvida é se vale a pena trocar de escola na reta final. Professores e alunos sugerem que é necessário ter cautela ao decidir pela mudança.
A psicopedagoga Lígia Fleury Leitão, que é coordenadora pedagógica escolar, afirma que o bem-estar do adolescente na turma é um fator relevante. "Se ele está bem com os colegas, o melhor é não mexer", diz. Mesmo que o aluno esteja numa escola fraca, é preciso levar em conta que a mudança para um colégio com carga horária mais pesada pode sobrecarregá-lo. Sem contar a adaptação com professores e métodos.
Reforço em cursinhos é a saída adotada por alguns estudantes.
Aluna do terceiro ano, Carolina Stiebler, 17, passou por três escolas diferentes no ensino médio. A primeira mudança ocorreu no primeiro ano, quando ela estava prestes a ser reprovada. "Briguei com alguns colegas, comecei a ir mal e mudei para um colégio mais fraco", conta Carolina.
Acostumada com um ensino forte, ela estranhou a nova escola e ficou só até concluir o segundo ano. Atualmente matriculada em um terceiro colégio, Carolina está recorrendo ao cursinho para recuperar o atraso. "Cada colégio tem uma programação diferente e, assim como não tive alguns conteúdos, estudei outros duas vezes. Do ponto de vista do ensino, teria sido melhor não mudar de escola", diz a estudante.
"Quando o aluno tem problemas de relacionamento com os colegas, a troca pode injetar ânimo, e isso é fundamental nessa fase", afirma o presidente do Sieeesp (Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de São Paulo), José Augusto de Mattos Lourenço, que também é diretor de escola em São Paulo.
Beatriz Lizarelli, 17, teve uma experiência boa. Ela mudou de escola no começo do terceiro ano. "Eu tinha duas dependências do ano passado e não estava conseguindo acompanhar, não tinha tempo nem de namorar", diz. A troca já trouxe resultados positivos. Beatriz foi aprovada no curso de Nutrição das faculdades Anhembi-Morumbi e Unip.



Texto Anterior: Veja onde encontrar escolas especiais
Próximo Texto: Programe seu vestibular
Índice



Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Universo Online ou do detentor do copyright.