São Paulo, domingo, 22 de fevereiro de 2009

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

Além de Jogos, velejador cogita a America's Cup

DA REPORTAGEM LOCAL

A disputa por uma vaga olímpica não será o maior desafio de Lars Grael. Isso porque o velejador está envolvido em um projeto ainda inédito para um portador de deficiência física.
Tem planos de ser o tático da equipe Argo, no veleiro Atalanta II, na próxima edição da America's Cup, cujo início não está definido devido à batalha judicial entre dois multimilionários que discordam das regras da prova. A ideia inovadora é compor uma tripulação só de pessoas com deficiência.
"O plano é bastante ambicioso e ainda falta muito para que venha a se tornar realidade, mas estive na Itália para debatê-lo e há parceiros que também acreditam que podemos conseguir", diz Lars Grael.
Em 2008, o velejador teve sucesso em uma experiência embrionária desse projeto. Comandou o Atalanta II no Mundial de Mini-Maxi, no qual os barcos tinham de 60 a 79 pés.
Na tripulação do Argo, que foi vice na competição, estavam, entre outros, o ex-jogador de polo aquático Umberto Panerai, que perdeu o pé direito em um acidente após ter ido a duas Olimpíadas, o saltador Daniele Bonacini, amputado após acidente de carro, e Pierangelo Vignati, ouro no ciclismo em Paraolimpíada.0 (GB)


Texto Anterior: Crias: Filhos de Torben reforçam clã
Próximo Texto: Frases
Índice



Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.