São Paulo, quarta-feira, 14 de junho de 2006

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

Reportagem de capa

Títulos educativos vão da tabuada ao vestibular

A LIÇÃO É JOGAR Recursos multimídia ensinam crianças com mais de 18 meses; há ainda programas que preparam jovens e adolescentes para enfrentar o vestibular

COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Em um tempo em que a disputa por vagas em boas faculdades está cada vez mais acirrada, para tornar o estudo mais atraente, os games educativos já têm sua importância reconhecida: o colégio Objetivo, por exemplo, distribui jogos junto com o material didático. Alunos da 1 série do ensino fundamental ao 2 ano do ensino médio contam com títulos produzidos pelo departamento de educação digital da escola, com características de game convencional -com enredo, personagens e cenas de ação-, fazendo com que o ato de jogar não fique com cara de tarefa escolar.
Outro exemplo é o Tabuada 2 Tirando os números de letra (R$ 34, 0800-414636), da Positivo Informática, com atividades misturadas a recursos multimídia para seduzir os pequenos de seis a dez anos. Os desafios podem ser personalizados por pais ou professores e contam com atividades como batalha naval, em que é preciso calcular o resultado de uma multiplicação.
Outra tática de sedução de programas do gênero é esbanjar recursos audiovisuais e oferecer jogos em vez dos tradicionais exercícios. É o que História do Brasil dodescobrimento à independência (R$ 19, xx/11 3767-5838) faz para ensinar sobre o período que vai das grandes navegações à Independência proclamada por D. Pedro I.
Até o septuagenário Mickey coloca em prática o seu potencial de encantar os pequeninos -nesse caso, os que têm entre 18 meses e três anos. Os três CDs, da série Disney Educativo (R$ 29 cada um), envolvem quem está na frente da tela fazendo tudo parecer uma grande brincadeira.
O camundongo acompanha o crescimento da criança nos programas Primeiros Passos e Maternal e Jardim, cujos recursos de interação são o principal atrativo, com atividades que envolvem a resolução de problemas, leitura, matemática, ciências e raciocínio crítico e criativo.
Outro personagem famoso que entra em cena na hora do aprendizado é o Batman, em dois CDs da Divertire: Justiça em Jogo e Ameaça Tóxica, por R$ 39 cada um. Com eles, são desenvolvidas habilidades auditivas, organização de informações e reconhecimento de seqüências. O próximo passo da distribuidora é lançar softwares semelhantes protagonizados pelas Meninas Superpoderosas.

Vestibular
Quando a questão é a preparação para o vestibular, os softwares educacionais são ferramentas úteis para revisar os pontos que exigem maior concentração dos alunos. Dentre as opções oferecidas pelo Objetivo Multimídia estão Descobrir a Célula e História Geral, por R$ 19 cada um. Ambos trazem questões retiradas de provas de anos anteriores. (TA)


Texto Anterior: Jogo faz papel de Tio Sam e incentiva alistamento
Próximo Texto: Sempre é tempo
Índice



Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.