São Paulo, sábado, 09 de abril de 2005

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

REINO UNIDO

Segundo casamento do príncipe herdeiro, desta vez, com uma amante que esperou mais de 30 anos, ocorre hoje

Charles, afinal, se casa hoje com Camilla

ÉRICA FRAGA
DE LONDRES

Depois de mais de 30 anos de espera, o príncipe Charles, 56, e Camilla Parker-Bowles, 57, finalmente, serão declarados marido e mulher hoje. Mas não escaparão de rezar, publicamente, pela expiação de suas culpas. Logo depois da cerimônia civil, os dois receberão uma benção religiosa, durante a qual recitarão um severo ato de penitência reconhecendo "pecados" e "maldades".
A oração foi retirada do Livro Comum de Orações de 1662 e é considerado o mais forte ato de contrição da religião anglicana, oficial no Reino Unido. O trecho, que será lido pelo casal em conjunto com os convidados, diz o seguinte: "Nós reconhecemos e lamentamos nossos múltiplos pecados e maldades, que nós, de tempos em tempos, pesarosamente cometemos, por pensamento, palavra e ação, contra a Divina Majestade, provocando muito justamente a ira e a indignação contra nós".
A notícia foi recebida com estardalhaço pela imprensa britânica. Afinal, Charles e Camilla formaram o casal adúltero mais badalado do Reino Unido durante muitos anos. O príncipe de Gales, herdeiro do trono, se casou com a princesa Diana, venerada pelo público britânico, em 1981, mas, desde 1972, mantém um relacionamento intermitente com Camilla, que também era casada.
Camilla se divorciou de seu marido Andrew Parker-Bowles em 1995. Um ano depois, foi a vez de Charles seguir o mesmo caminho. A morte de Diana, em um acidente de carro, em 1997, no entanto, jogou um balde de água fria nos planos do príncipe e de Camilla de assumir o relacionamento.
Passados quase sete anos, os dois -que já vivem juntos- conseguiram, finalmente, a aprovação da rainha Elizabeth 2, mãe de Charles, para se casarem.
A cerimônia estava marcada inicialmente para ontem, mas foi adiada por causa do funeral do papa João Paulo 2. O casal será oficialmente declarado marido e mulher em uma cerimônia civil, que se realizará às 12h30 (horário de verão do Reino Unido) de hoje. Camilla, automaticamente, passará a ser duquesa da Cornuália, título que escolheu usar.
Depois do casamento civil, o casal receberá uma benção do arcebispo da Cantuária, Rowan Williams, na capela de St. George's, que fica dentro do castelo de Windsor-residência de fim de semana preferida da família real. Por fim, a rainha oferecerá uma recepção aos convidados nos salões do castelo. A cerimônia religiosa será filmada pela BBC.
Ao contrário do casamento com Diana, que teve ares de superprodução, as cerimônias de hoje serão simples, se considerados os padrões de grandeza e luxo da realeza. O número de convidados dá uma dimensão dessa diferença: no primeiro casamento do príncipe herdeiro, foram 3.500; no segundo, 800. Charles e Diana, que se casaram na famosa catedral de St. Paul's, chegaram a desfilar em uma carruagem pelas ruas de Londres. Hoje, o príncipe e Camilla serão levados nas curtas distâncias que percorrerão no Rolls-Royce da rainha.
Segundo especialistas, a simplicidade está de acordo com a situação do casal -ela divorciada, ele viúvo- e com o desejo do público que, de forma geral, não simpatiza com Camilla e, por outro lado, ainda idolatra Diana.
"Acho que o público não aprovaria uma grande festa. Em primeiro lugar, porque se trata do segundo casamento dos dois, e Camilla é divorciada. Em segundo lugar, há um sentimento forte entre as pessoas de que Charles e Camilla são os responsáveis pelo divórcio do príncipe com Diana", disse à Folha Hugh Peskett, especialista em família real.
Pesquisas de opinião feitas depois do anúncio do casamento mostraram que o público aprova a união entre Charles e Camilla, mas não quer que ela se torne rainha no futuro. O Parlamento britânico anunciou, porém, que, em termos legais, se o príncipe assumir o trono, Camilla terá, automaticamente, direito à coroa, embora a noiva já tenha avisado que não faz questão do título.
Jornalistas que simpatizam com Camilla têm resumido a diferença entre os dois casamentos de Charles mais ou menos assim: o primeiro foi um conto de fadas, agora é a vez de abraçar a realidade.


NA TV - Assista ao casamento de Charles e Camilla ao vivo nos canais E! (a partir das 8h30) e CNN International (a partir das 8h)


Texto Anterior: Artigo: Papa tornou a Polônia unida e solidária
Próximo Texto: Maré de problemas antecede o casamento
Índice


Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.