São Paulo, segunda-feira, 23 de setembro de 2002

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

ÍNDIA MULTIFACE

Cidade foi capital da dinastia Mughal, cujos imperadores ergueram obras como o Taj Mahal e o Red Fort

Agra resulta de desenvolvimento artístico

Fred Eckshmidt
Cúpula do Taj Mahal, mausoléu do século 17 construído às margens de um rio sagrado e incrustado com pedras semipreciosas


NA ÍNDIA

A mais ou menos 200 km a leste de Nova Déli está Agra, endereço de edificações monumentais -como o Taj Mahal- e antiga capital do império Mughal. A cidade atingiu seu esplendor máximo entre 1556 e 1668.
A dinastia Mughal, iniciada pelo imperador muçulmano Babur, governou a Índia de 1526 a 1858 (leia nesta pág.), período marcado pelo forte desenvolvimento artístico e literário do país. Dono de um estilo que marcou a arquitetura da Índia, Babur criou maravilhosos jardins que se tornaram parte integrante das edificações.
O Taj Mahal foi construído pelo xá Jahan (tataraneto de Babur), à beira do sagrado rio Jamuna, para sepultar o corpo de Munthaz Mahal, sua companheira desde a infância e grande amor de sua vida. Ela morreu no dia do nascimento de seu 14 filho, em 1631.
O imperador participou ativamente da construção do gigantesco mausoléu, que durou 22 anos e contou com um arquiteto persa, trabalhadores europeus especializados e 20 mil indianos. Inteiramente feito de mármore branco, é incrustado com mármore preto e pedras semipreciosas.
É fundamental conhecer também o Red Fort, cujo nome vem da cor avermelhada do arenito usado para erguê-lo. Akbar, neto de Babur, construiu o forte sobre um antigo castelo, entre 1565 e 1575, para defender o seu império das constantes lutas na região. Seus descendentes ampliaram o interior para viver nele.
O lugar abrigou mais de 2.000 concubinas. Lá também fica a famosa torre do Prisioneiro, onde Jahan morreu observando o Taj Mahal depois de ser preso por seu filho Aurangzeb. Akbar reinou de 1556 a 1605 e foi um dos que levaram o nome dos Mughal para a posteridade. Seu corpo repousa em Sikandra, mausoléu de 1492, a 4 km de Agra. O ingresso custa 245 rúpias (US$ 5).
Akbar construiu ainda a capital do seu império, Fatehpur Sikri (Cidade da Vitória), em homenagem a um vidente que lhe previu três filhos homens, no final do século 16, a 38 km a oeste de Agra.
A obra faraônica virou uma cidade-fantasma, porque deixou de ser habitada pela falta de água na região. (FRED ECKSHMIDT)


Texto Anterior: Vacina e visto são necessários
Próximo Texto: Conheça a saga da dinastia Mughal
Índice


Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.