Com cores e formas, Paulo Pasta reflete sobre o tempo em mostras

Artista diz que se incomoda com 'arte comentário', que necessita só de um olhar para se perceber o que se diz

Isabella Menon
São Paulo

Ao lado da sala que conta com quadros de Cecily Brown, Paulo Pasta também expõe dez pinturas, dos últimos 12 anos, no Instituto Tomie Ohtake.

O artista plástico Paulo Pasta na galeria Millan
O artista plástico Paulo Pasta na galeria Millan - Aveda/Divulgação

O curador da mostra, Paulo Miyada, diz que apesar da vizinhança de ambos "nem sempre ser possível", já que Pasta é conhecido pelas pinturas concretas e Cecily pelas telas impressionistas, ambos captam a atenção do público.

"Quanto mais tempo de observação, é possível perceber que mais coisas acontecem", explica o curador.

Em tamanhos enormes, de 2,4 m X 3 m, as obras compostas por variações tonais e profundidade compõem a exposição "Paulo Pasta - Projeto e Destino".

O título da mostra foi escolhido por Miyada e faz referência ao ensaio homônimo de 1990 de Giulio Carlo Argan, que segundo o curador, mostra como a capacidade arística "não é independente do passado e nem do futuro."

Além do Tomie Ohtake, Pasta também expõe no Anexo Millan, com quadros de sua recente produção e que conta com diferentes tamanhos e formas.

Nesta seleção, pinturas menores e desenhos em papel de Pasta também estão expostos na galeria.

As paletas de cores têm variações mais escuras. Pasta diz que seus trabalhos mais recentes contam com influências do trabalho seu paralelo que é a pintura de paisagens de Ariranha, sua cidade natal, que influenciou nas linhas diagonais dos quadros, que sugerem profundidade.

Segundo Pasta, a mudança do seu trabalho é lenta. Isso evoca uma característica sua: "o mistério".

Aos 59 anos, Pasta diz que se incomoda com "arte comentário", ou seja, trabalhos que necessitam apenas de um olhar para se perceber o que está sendo dito.

"Ao fazer um trabalho restritamente factual, deixa-se de contemplar um aspecto que é importante, o da indagação", completa.


PAULO PASTA

QUANDO no Tomie exposta até 27/5, de ter. a dom., 11h às 20h; na Anexo Millan de 24/3 até 28/4, de ter. a sex., das 10h às 19h; sáb., das 11h às 18h

ONDE Tomie Ohtake, av. Brig. Faria Lima, 201, tel. (11) 2245-1900; Anexo Millan, r. Fradique Coutinho, 1.416, tel. (11) 3031-6007

QUANTO grátis

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.