Morcheeba retorna ao Brasil para Nublu Jazz Festival

Multi-instrumentalista diz que  grupo trocou músicas para ouvir chapado por mais som mais animado

Amanda Nogueira
São Paulo

O duo britânico de trip-hop Morcheeba, formado pela cantora Skye Edwards e pelo multi-instrumentista Ross Godfrey, retorna ao Brasil como atração da oitava edição do Nublu Jazz Festival.

O evento acontece simultaneamente na unidade do Sesc em São José dos Campos, no interior do estado, e no Sesc Pompeia, em São Paulo, onde os britânicos se apresentam nesta quinta (15) e sexta (16), respectivamente.

A cantora Skye Edwards, do grupo britânico Morcheeba, que se apresenta no Nublu - Laurent Gillieron/Keystone

Quando ainda era um trio, Morcheeba estourou no Brasil ao emprestar seu maior sucesso, “Rome Wasn’t Built in a Day”, à trilha de Íris, personagem interpretada por Deborah Secco na novela “Laços de Família”, que a Globo exibiu entre 2000 e 2001.

Nos anos seguintes, a banda fez cinco passagens pelo país —duas delas sem a vocalista, Skye, e a mais recente, em 2014, já sem o DJ Paul Godfrey, irmão de Ross e terceiro membro fundador, que deixou a banda naquele ano.

O show em SP será a estreia da turnê global que anuncia a retomada do Morcheeba e o primeiro a mostrar as inéditas do próximo álbum do duo.

“Blaze Away”, como será chamado, é o segundo álbum gravado sem Paul e deve ser lançado no dia 1º de junho. Em 2016, o duo lançou um trabalho sob o nome de Skye & Ross, enquanto ainda negociavam com Paul os direitos sobre o nome da banda. 

“Era algo mais orgânico, folk e intimista, foi muito divertido e necessário, porque somos workaholics, não podíamos ficar parados sem fazer nada por alguns anos”, diz Ross.

“Somos conhecidos por fazer músicas suaves e lentas com as quais você pode ficar chapado”, diz o músico, que costuma defender a liberação da maconha. Morcheeba, aliás, é uma gíria americana para “mais maconha”.

“Talvez porque a gente não fume tanta maconha quanto costumávamos fumar, esse novo álbum é um pouco mais animado, testamos diferentes coisas pelas quais nos interessamos, como o dub e o rock psicodélico”, afirma.

FESTIVAL

O Nublu, que carrega o nome do selo e da casa de shows nova-iorquina conhecida pela celebração do jazz, destrincha as múltiplas facetas do gênero.

Neste ano, o festival contará com show inédito da cantora sueca Neneh Cherry e apresentação do Sons of Kemet, projeto do saxofonista Shabaka Hutchings. 

Outro destaque da programação é Seun Kuti, que vem acompanhado da banda de seu pai, Fela Kuti, considerado o pai do afrobeat.

O evento também promove o encontro experimental entre a cantora Bebel Gilberto e os músicos Ilhan Ersahin, da Suécia, Kenny Wollesen e Dave Harrington, ambos dos Estados Unidos.

Shows

Nublu Jazz Festival

Jazz
até R$60

Ramificação do icônico clube e gravadora independente Nublu, com base em Nova York, o projeto Nublu Jazz Festival chega à oitava edição paulistana com shows nas unidades Pompeia e São José dos Campos do Sesc, de 15 a 18/3. Neste ano, integram o line-up a cantora sueca Neneh Cherry, a banda britânica Morcheeba, o saxofonista britânico Shabaka Hutchings (líder do projeto Sons of Kemet), o músico nigeriano Seun Kuti (filho de Fela Kuti), a cantora Bebel Gilberto (que se apresenta com os músicos Ilhan Ersahin, Kenny Wollesen e Dave Harrington) e o projeto G TAime.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.