'Um Corpo que Cai', de Hitchcock, completa 60 anos

Obra-prima de diretor britânico estreou em maio 1958

Sandro Macedo
São Paulo

Há 60 anos, exatamente no dia 9 de maio, “Um Corpo que Cai” teve sua primeira exibição no cinema, em uma première em São Francisco, na Califórnia. Quase 20 dias depois, o filme foi exibido em Los Angeles e Nova York.

Jimmy Stewart e Kim Novak em cena de "Um Corpo que Cai"
Jimmy Stewart e Kim Novak em cena de "Um Corpo que Cai" - Universal Studios/Associated Press

Para os brasileiros, o suspense foi um pouquinho maior: o filme só estreou por aqui em 21 de julho.

Em 2012, no prestigiado ranking da revista Sight & Sound, “Um Corpo que Cai” desbancou “Cidadão Kane” (1941), que liderou o ranking por cerca de 50 anos, e se tornou o preferido dos críticos. 

Na época do lançamento, no entanto, a crítica norte-americana não recebeu o filme tão bem. Hoje, ele é considerado um clássico e uma das obras-primas do diretor britânico.

Na próxima terça (15) o filme terá uma exibição especial no Festival de Cannes.

Cinco curiosidades sobre ‘Um corpo que cai’

1 O título original, “Vertigo”, em Portugal se tornou “A Mulher que Viveu Duas Vezes”

2 A sequência de abertura, do designer Saul Bass, foi a primeira no cinema a usar computação gráfica

3 A primeira opção para o papel de Judy era a atriz Vera Miles, que estava grávida. Dois anos depois, ela ganhou papel de destaque em “Psicose”

4 Estrela do filme ao lado de James Stewart, Kim Novak não fala no primeiro terço do filme; em uma entrevista muitos anos depois, Hitchcock afirmou que acreditava que a atriz não era a escolha ideal para o papel

5 Colaborador habitual de Hitchcock, o compositor Bernard Herrmann criou a trilha sonora inspirado na ópera “Tristão e Isolda”, de Richard Wagner

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.