Descrição de chapéu Livros

Pesquisador encontra foto desconhecida de Machado de Assis em revista argentina

Retrato, publicado em 1908, ano da morte de Machado, torna-se a último conhecido do escritor

0
Machado de Assis, em foto de 1908, na revista argentina 'Caras y Caretas' - Acervo Nacional de España
São Paulo

Um retrato até então desconhecido de Machado de Assis publicado em 25 de janeiro de 1908 na revista argentina "Caras y Caretas" acaba de ser descoberto pelo pesquisador Felipe Rissato.

 

Segundo Rissato, que encontrou o arquivo na Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional de España, o retrato é provavelmente último do escritor, morto em 29 de setembro de 1908, oito meses depois da publicação.

Machado de Assis, em foto de 1908, na revista argentina "Caras y Caretas"
Machado de Assis, em foto de 1908, na revista argentina 'Caras y Caretas' - Acervo Nacional de España

"A última até então era uma fotografia de setembro 1907 em que ele está tendo um ataque epilético e não é possível ver o rosto dele, feita pelo Augusto Malta", diz o pesquisador. Sobre esse retrato, Malta escreve:  " O Dr. Maxado [sic] de Assis acometido de uma síncope no cais de Pharoux".

A nova imagem está junto a outras, sob o título "Homens públicos do Brasil" —mas a publicação argentina não dá informações sobre em que contexto o retrato foi tirado. Abaixo da foto, só uma legenda: "El escritor Machado de Assis presidente de la Academia de la Lengua Brasileña" (o escritor Machado de Assis, presidente da Academia da Língua Brasileira).

Machado de Assis tendo um ataque epilético em retrato de Augusto Malta de 1907
Machado de Assis tendo um ataque epilético em retrato de Augusto Malta de 1907 - Augusto Malta

Antes da nova descoberta, havia apenas 38 registros fotográficos conhecidos de Machado.

Há dois anos, Rissato descobriu a única imagem de Machado presidindo uma sessão da ABL, em 1905. No ano passado, encontrou outra foto, tirada em 1880 no estúdio de Isnley Pacheco -o fotógrafo oficial do imperador Dom Pedro 2º e sua família.

Ele também encontrou, em 2016, uma crônica também desconhecida em que o Bruxo do Cosme Velho lamenta a morte de sua mãe.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.