Produtor encontra gravações perdidas dos Beatles e lança nova edição do Álbum Branco

Filho do 5º beatle mergulha em gravações para lançar versão remixada e comemorativa do clássico

Os Beatles em 1968
Os Beatles em 1968 - AP
 
Daniel Buarque
Londres

O produtor musical Giles Martin trabalha em uma mina de ouro musical. Filho do lendário George Martin, produtor que ficou conhecido como o "quinto beatle", Giles passa seus dias no estúdio Abbey Road, em Londres, "desenterrando fitas da maior banda que já existiu", conforme conta a este repórter em sua sala, no lendário local de gravações do rock.

É deste acervo que ele retira o "ouro", registros inéditos do grupo de Liverpool, que são retrabalhados, misturados, editados e (re)lançados, oferecendo uma "viagem pela criatividade dos Beatles".

Seu objetivo é redescobrir gravações para ajudar fãs a conhecerem mais sobre os Beatles, levando-os a se sentirem dentro do estúdio na época das composições clássicas, enquanto aproveita para apresentar o material para novas gerações.

"Não fiz o ouro, mas ajudo a levá-lo à superfície", diz. "Tenho uma posição privilegiada. Posso entrar no Abbey Road e desengavetar fitas originais de gravações da maior banda que já existiu. Meu trabalho é tentar oferecer às pessoas a chance de ter a experiência que eu tenho neste trabalho."


"Meu pai nunca gostou muito do 'Álbum Branco', sentia como se tivesse perdido controle da turma, pois os Beatles enlouqueceram no processo de gravação

Giles Martin

produtor musical


O resultado desse garimpo é um novo remix que vai ser lançado em novembro. No dia 22, quando se comemoram 50 anos do lançamento de "The Beatles", o disco conhecido como o "Álbum Branco" vai ser relançado com versões renovadas das canções.

Os remixes serão acompanhados de material extra, totalizando quase sete horas de músicas dos Beatles em versões novas ou nunca ouvidas antes.

Para preparar o (re)lançamento, Giles ouviu tudo o que foi gravado pela banda na época, mesmo que não parecesse relevante. "É realmente como procurar ouro, é preciso estar atento. Assim, descobrimos conversas, comentários, o clima da gravação."

A forma como o "Álbum Branco" foi composto torna o processo de garimpar o material muito trabalhoso, explica. "Temos 102 gravações de 'Sexy Sadie', por exemplo." Durante a gravação, a banda atuou de forma diferente, criando quase tudo dentro do estúdio.

"Meu pai nunca gostou muito do 'Álbum Branco', sentia como se tivesse perdido controle da turma, pois os Beatles enlouqueceram no processo de gravação. Eles chegaram no estúdio com a ideia de cada música e trabalharam, trabalharam, trabalharam, até que tinham um monte de gravações com diferentes variações das músicas."

A partir dessas descobertas, ele explica, é possível entender um pouco melhor a "mágica" dos Beatles. "O que é igualmente desapontador e brilhante é o fato de que não há magia, é apenas a beleza da colaboração entre humanos em um estúdio. Apenas pessoas fazendo sons muito agradáveis. São excelentes vocalistas, guitarristas, bateristas. É isso que os Beatles fazem."

Este é o segundo projeto de garimpo em gravações originais dos Beatles para comemorar o aniversário de um álbum. Em 2017, "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band" passou por processo parecido ao completar cinco décadas —o que levou a banda de volta à parada da Billboard.

Segundo Giles, o trabalho de remixar e relançar clássicos de cinco décadas não pode ser considerado caça-níquel.

"Todo o arquivo dos 'outtakes' (gravações originais que não foram usadas em disco) é para as pessoas que amam os Beatles e conhecem tudo o que eles fizeram."

Por outro lado, o relançamento também procura criar um novo público para os Beatles. "O remix do álbum busca fazer com que ele soe mais vibrante."

Segundo ele, isso ajuda a evitar que as novas gerações pensem no "Álbum Branco" como um "disco de 50 anos de idade". "Discos não têm idade. Um disco captura um momento. É uma máquina do tempo. O que estou fazendo é descascar os anos. Isso é importante."

Giles garante, entretanto, que seu garimpo não é só diversão. Desde o relançamento de "Sgt Pepper's", ele tenta deixar claro que não quer mudar a história e que tem medo de "pintar um bigode na Monalisa".

"Estamos trabalhando com álbuns lançados há 50 anos, e ninguém nunca pensou que eles soassem mal. Mas acho que os remixes deram nova vida aos discos."

Segundo ele, a reação aos remixes até agora foi muito positiva, e nada vai ser lançado sem passar antes pela aprovação dos dois Beatles vivos. Paul McCartney e Ringo Starr ouviram e se disseram satisfeitos com o resultado.


Álbum Branco, 50

Reprodução

Lançado em 22 de novembro de 1968, o nono disco da banda inglesa The Beatles ficou conhecido como Álbum Branco por trazer na capa apenas o nome da banda. Foi considerado o 10º melhor álbum da história pela revista Rolling Stone

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.