Ciclo de Cinema e Psicanálise faz sessão e debate do documentário 'Fogo no Mar'

Filme retrata desembarque de imigrantes da África e Oriente Médio na ilha italiana de Lampedusa

Cena do documentário "Fogo no Mar", indicado ao Oscar e vencedor do prêmio Urso de Ouro no Festival de Berlim
Cena do documentário "Fogo no Mar", indicado ao Oscar e vencedor do prêmio Urso de Ouro no Festival de Berlim - Divulgação
São Paulo

A Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo e a Cinemateca Brasileira, com apoio da Folha, promovem na próxima quarta-feira (17) sessão seguida de debate do documentário italiano “Fogo no Mar”, de Gianfranco Rosi.

O filme retrata o cotidiano da pequena ilha italiana de Lampedusa em meio ao desembarque de milhares de imigrantes vindos da África e do Oriente Médio em busca de uma nova vida na Europa. “Fogo no Mar” ganhou o Urso de Ouro no Festival de Berlim de 2016.

Depois da sessão, haverá uma conversa com Sandra Moreira de Souza Freitas, psicanalista e membro efetivo da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo, e Naief Haddad, jornalista da Folha.

O encontro faz parte do quarto módulo do Ciclo de Cinema e Psicanálise, que tem como tema o mal-estar na civilização e a distopia. Serão exibidos ainda os filmes “Em Pedaços”, vencedor do Globo de Ouro em 2017 de melhor filme estrangeiro, e “Relatos Selvagens”, do argentino Damián Szifron.

Gratuito, o evento acontecerá às 19h na Cinemateca Brasileira (largo Senador Raul Cardoso, 207, Vila Clementino, São Paulo). Para participar, basta retirar os ingressos no local uma hora antes do início da sessão.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.