Descrição de chapéu

Com Jennifer Garner, 'A Justiceira' é uma versão feminina de 'Rambo'

Em vingança movida a tragédia familiar, personagem empilha cadáveres

Thales de Menezes

A Justiceira (Peppermint)

  • Quando Estreia nesta quinta (18)
  • Classificação 14 anos
  • Elenco Jennifer Garner, John Gallagher Jr., John Ortiz
  • Produção EUA, 2018
  • Direção Pierre Morel

Veja salas e horários de exibição

A atriz Jennifer Garner tem uma ligação antiga com personagens de ação. Assim, empunhar armas e bater em marmanjos neste violento “A Justiceira” não causa tanta estranheza.

Fãs podem se lembrar da moça nas seis temporadas de “Alias”, série de espiões lançada no início da década passada, e também usando o uniforme vermelho da heroína Elektra, personagem da Marvel que interpretou em “Demolidor” (2003) e “Elektra” (2005). Mas desta vez a agressividade de sua personagem ultrapassa qualquer limite lógico. A fúria de Riley North, a justiceira do título, é incontrolável.

Seguindo a cartilha de tipos levados a telas por nomes como Arnold Schwarzenegger, Sylvester Stallone, a personagem é uma vingadora movida a tragédia familiar. Riley vê marido e filha fuzilados pelos bandidos e escapa da morte por pouco. Apesar de reconhecer os agressores no tribunal, esses escapam livres.

Cinco anos depois, membros da gangue começam a aparecer mortos, e uma mulher, flagrada por câmeras como autora dos assassinatos, é tratada como uma justiceira local. Seus feitos viralizam nas redes e logo a mídia transforma Riley em heroína.

O filme é uma versão feminina de 'Rambo'. A moça magricela vai exibir uma inexplicável capacidade de lidar com armas variadas, conhecimentos de defesa pessoal suficientes para nocautear brutamontes e uma resistência física impressionante. Em sua busca por vingança, Riley vai empilhar cadáveres.

Fica evidente a intenção de abrir uma franquia. A sequência já está em produção. Garner achou com o que se ocupar nos próximos anos.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.