Filme em realidade virtual retrata moradores de ocupação em São Paulo

Documentário de Tadeu Jungle será exibido na Casa das Rosas na próxima quinta (8)

Eduardo Moura
São Paulo

Na Ocupação Mauá, nos arredores da estação da Luz, só entra quem for autorizado pelos porteiros.

O prédio que era um hotel no início do século 20 hoje é o lar de quase mil pessoas. 

Quem tem curiosidade de conhecer o interior e o funcionamento da ocupação pode tentar negociar uma visita com Carlos e Elizete, os atuais concierges. Outra alternativa é assistir ao novo documentário em realidade virtual do cineasta e videoartista Tadeu Jungle, “Ocupação Mauá”.

O curta-metragem de 13 minutos propõe uma imersão no cotidiano do local. Foram capturados pelas lentes da câmera 360º cenas como mutirões de faxina, almoços coletivos, reuniões de condomínio, além de uma lojinha de conveniência, os interiores de alguns apartamentos e conversas com moradores. 

O objetivo do documentário-ativista, como Jungle o define, é mostrar que esse tipo de ocupação é habitado por “gente normal”, não por bandidos. O centro de São Paulo tem 51 ocupações em prédios abandonados, onde vivem pelo menos 3.300 famílias, segundo dados da Secretaria Municipal da Habitação.

“Ocupação Mauá” é o terceiro trabalho de Jungle no campo de documentários de realidade virtual. O primeiro, “Rio de Lama” (2016), retrata o desastre ambiental em Mariana, em Minas Gerais. O segundo, “Fogo na Floresta”(2017), é sobre o cotidiano de uma aldeia indígena do povo Waurá, com narração da atriz Fernanda Torres, colunista da Folha. Confira o curta abaixo.

Ele teve o primeiro contato com a realidade virtual em 2015. “Apesar de ser audiovisual, ela muda tudo”, diz o cineasta. “É uma espécie de teatro de arena invertido.”

Se esse novo meio não permite o recurso do enquadramento, tão importante para o cinema e a fotografia, a RV se aproxima do teatro, mas “com a mágica digital do cinema”, que permite efeitos visuais e edição. 

O filme será exibido nesta quinta-feira (8), na Casa das Rosas, em São Paulo, a partir das 15h. Serão distribuídas senhas a partir das 14h.

“Ocupação Mauá” estreou na 42ª Mostra de Cinema de São Paulo, que neste ano contou com outros 20 filmes em realidade virtual, além da instalação “Chalkroom”, de Laurie Anderson, em que o visitante, munido de óculos de RV, explora um ambiente surreal.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.