Atriz Carol Channing, ícone da Broadway, morre aos 97

Americana ganhou plateias em espetáculos como 'Alô, Dolly!' e 'Os Homens Preferem as Loiras'

Scott Malone
Boston | Reuters

A atriz e comediante Carol Channing, que ganhou plateias com um charme inocente em espetáculos como "Alô, Dolly!" e "Os Homens Preferem as Loiras", morreu nesta terça (15), aos 97, informou sua agente, Harlan Boll.

Carol Channing em 2015 - Danny Moloshok/Reuters

Channing morreu de causas naturais em sua casa em Rancho Mirage, na Califórnia, depois de uma série de derrames sofridos no ano passado, disse Boll.

Numa carreira que percorreu sete décadas, a estrela de comédias musicais, com seus olhos redondos e voz rouca característicos, nunca negou a associação que faziam de sua figura com a personagem Dolly Levi, do musical da Broadway "Alô, Dolly!" (1964), ou com a alpinista social Lorelei Lee, de "Os Homens Preferem as Loiras".

Mas, diferentemente de outros astros que têm a imagem muito ligada a personagens que interpretaram, Channing gostava se der associada a Lorelei, assim como a Dolly, papel que lhe rendeu um prêmio Tony.

"As plateias esperam e pedem que eu cante essas músicas", ela disse certa vez à imprensa, sobre suas canções mais famosas, "Diamonds Are a Girl's Best Friend" e "Hello Dolly".

"Tenho sorte de ser imediatamente associada com 'Diamonds' e 'Dolly'... Sou mais sortuda que a maioria —tenho duas músicas que são minha marca."

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.