Ai Weiwei sai em defesa de marchande de Basquiat que pode ir para a cadeia

Advogados de Mary Boone pedem que ela cumpra pena em casa e preste serviços comunitários

São Paulo

A defesa da galerista de arte Mary Boone, acusada de evasão fiscal, pede na Justiça americana que ela não seja presa. Seus advogados alegam que os crimes que são imputados foram cometidos por "trauma, e não ganância", segundo informa o jornal The New York Times. 

A expectativa é que Boone seja sentenciada no final do mês. Nome central na cena nova-iorquina e representante de nomes importantes da arte, como Ai Weiwei, foi denunciada sob a acusação de ter enviado informações falsas sobre seus rendimentos ao fisco entre 2009 e 2011. Ela teria informado falsamente um déficit em seus negócios. 

A galerista Mary Boone em detalhe da obra 'Mary Boone with Cube in Squeeze (2010)', da artista Mika Rottenberg
A galerista Mary Boone em detalhe da obra 'Mary Boone with Cube in Squeeze (2010)', da artista Mika Rottenberg - Divulgação

Os advogados da galerista pedem que a Justiça conceda prisão domiciliar e prestação de mil horas de serviço comunitário em substituição ao encarceramento.

Eles afirmam que a acusada viveu na pobreza após a morte do pai, que a deixou quando ela só tinha três anos de idade. Dizem ainda que Boone teve traumas na infância que resultaram em problemas mentais, tentativa de suicídio e abuso de álcool e drogas. Isso teria, segundo eles, influenciado no cometimento dos crimes. 

"Por trás da fachada de sucesso reside uma pessoa frágil e, em certos momentos, despedaçada", informa o pedido enviado pela defesa, que compilou ainda laudo psicológico e mais de cem cartas de amigos, colecionadores e artistas.

Weiwei está entre os nomes que assinam a carta enviada à Justiça americana. "Pelo contato que tive com ela, pude ver que ela é generosa e tem um coração bom", escreve o artista chinês. 

Boone abriu sua galeria no Soho, em Nova York, no fim dos anos 1970, e ganhou holofotes ao representar artistas como Julian Schnabel e Jean-Michel Basquiat. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.