Descrição de chapéu BBC News Brasil

'Obra que Banksy fez em minha casa virou uma bomba em minha vida'

Dono de garagem diz que tem tido dificuldade em lidar com a responsabilidade

Banksy confirmou a autoria do mural no País de Gales
Banksy confirmou a autoria do mural no País de Gales - PA
Will Fyfe
PAÍS DE GALES | BBC NEWS

O mural, apelidado de "Season Greetings" (saudações de fim de ano), apareceu em uma das paredes do imóvel do metalúrgico Ian Lewis em Port Talbot, no País de Gales, uma semana antes do Natal.

Lewis, de 55 anos, disse à BBC que agora ele precisa de ajuda para encontrar uma solução de longo prazo para a proteção do desenho. "Tem sido muito, muito estressante e muito surreal", disse ele.

Banksy —cuja identidade verdadeira é um segredo— é o artista de rua em atuação mais famoso do mundo, e suas intervenções atraem milhares de visitantes.

"É demais para mim", diz Lewis. "Eu estou administrando uma atração artística sozinho."

"Há mil pessoas indo lá o dia todo, dia e noite, qualquer hora. Eu não estou conseguindo lidar, para ser sincero."

Lewis diz que, se não fosse pela ajuda do ator Michael Sheen, que pagou seguranças para tomar conta da obra durante o Natal, ele já teria perdido a pintura por roubo ou vandalismo —não são raros os casos de roubos de pedaços inteiros de parede contendo obras do artista.

"No início eu não sabia que era um Banksy. Eu só achei que era uma obra de arte fantástica. Eu ia cobri-la, protegê-la e guardá-la para mim. Aí viralizou no Facebook que poderia ser (um trabalho) de Banksy."

"Na primeira noite que as pessoas vieram visitar, elas já queriam tirar pedaços da pintura. Ouvi até que algumas pessoas queriam arrancar um pedaço do muro e levar para casa, queriam roubá-la."

Lewis diz que está muito estressado. "Jogaram uma bomba em mim. Eu só quero um pouco de normalidade na minha vida, como costumava ser."

Medidas improvisadas

A obra de arte foi coberta com um plástico protetor antes do Natal, mas voluntários trabalhando no local disseram que, mesmo assim, ela ainda foi atacada diversas vezes.

Estima-se que cerca de 20 mil pessoas visitaram a pintura durante o Natal. Lewis diz que quer ver a obra cortada da parede da garagem e levada para um lugar mais seguro – mas na mesma região.

"Tem de ser colocado na praça da cidade, talvez. Eu sei que dá para ser movido com uma equipe de especialistas fazendo o trabalho", afirma.

"Acho que o governo local deveria assumir essa 'bomba', porque é um tesouro artístico e é demais para mim."

O ator Michael Sheen, que o ajudou, disse que Lewis era sua maior preocupação no momento.

"Tem sido algo muito estressante e financeiramente custoso para ele. Ninguém mais o ajudou. Fiz o que posso, mas precisamos de uma solução de longo prazo", disse Sheen.

"É maravilhoso que o Banksy tenha vindo para cá e feito isso, o que atraiu atenção para Port Talbot. Mas Ian precisa de ajuda com isso agora, e eu espero que a obra possa ficar por aqui."

Como a obra está em uma propriedade particular, Lewis é responsável por mantê-la segura e administrar os milhares de visitantes.

"Se eu pudesse voltar no tempo... Eu estava mais feliz antes disso acontecer. Só não sei onde isso vai parar", disse ele.

O governo do País de Gales vai avaliar o que pode fazer para proteger a obra de arte, segundo o primeiro-ministro Mark Drakeford.

A presidente do comitê de cultura local, Plaid Cymru Bethan Sayed, pediu ao governo de Gales para que compre a peça.

"Óbvio que teria de ser com o consentimento do dono, já que é uma propriedade privada", disse ela.

Drakeford disse que iria pedir ao ministro da cultura, lorde Elis-Thomas, para cuidar da questão.

"Vou pedir para ver o que pode ser feito, provavelmente não diretamente, mas através das organizações que mantemos nessas áreas, para garantir que nenhum dano seja causado a essa nova peça que podemos apreciar", disse Drakeford.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.