Hits e dança de The Jacksons fazem público esquecer polêmicas sobre Michael

Data da apresentação coincidiu com estreia de 'Deixando Neverland' na televisão

São Paulo

Na noite de sábado (16), um pequeno grupo ensaiava uma manifestação em defesa de Michael Jackson dentro do Espaço das Américas, na Barra Funda, zona oeste de São Paulo.

Os gritos de “Michael! Inocente!” foram motivados pelo lançamento no Brasil, naquela noite, do documentário “Deixando Neverland”, sobre as acusações de pedofilia contra o astro.

O filme teve estreia mundial em janeiro, no Festival de Sundance. Coincidentemente, a HBO exibiu a primeira parte do documentário no mesmo dia em que se apresentava no país o grupo de seus irmãos, com quem Michael começou sua carreira, The Jacksons.

O protesto, porém, logo foi esquecido. Pontualmente às 22h as luzes do local se apagaram e o inconfundível baixo de “I Want You Back” instigou gritos animados do público.

O grupo remanescente do Jackson 5 apresentou-se com Jackie, 67, e outros dois irmãos: Tito, 65, e Marlon, 62. Mas atualmente eles são quatro. Jermaine, 64, cancelou sua participação no dia anterior por problemas de saúde. A família tem ainda outra apresentação no Brasil, nesta terça (19), em Porto Alegre.

No palco, o trio apresentou seu repertório disco, com músicas como “Blame It on the Boogie” e “Rock with You” —esta, emprestada do irmão Michael—, enquanto exibia passos de dança sincronizados.

O público, bastante heterogêneo, não chegou a lotar a casa, mas estava animado. Havia muitas crianças, alguns homens vestidos como Michael Jackson, além de casais curtindo abraçados em clima de romance. Parte deles aproveitou o espaço extra na pista para exibir seus passos.

Alguns dos maiores hits do grupo, como “ABC” e “I Want You Back”, foram apresentados em medley, mas “I’ll Be There” surgiu na íntegra. Alguns da plateia se mostravam emocionados, chorando.

Um vídeo foi apresentado com lembranças da família Jackson. Nele, a matriarca Katherine Jackson fala sobre a infância de seus filhos em meio a fotos e vídeos de momentos de intimidade familiar. Havia também depoimento do todo-poderoso dono da Motown Records, Berry Gordy. Michael, é claro, apareceu —para o delírio do público.

Depois de pouco mais de uma hora de show, uma descida de Marlon à plateia e algumas declarações de amor a São Paulo, o trio se despediu do palco. O público lamenta, mas entende —este é, afinal, um grupo de 55 anos.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.