Edição comemorativa de 50 anos do festival Woodstock é cancelada

Evento aconteceria em Nova York com shows de Jay-Z e Miley Cyrus, entre outros

São Paulo

A edição de aniversário de 50 anos do festival Woodstock foi cancelada nesta segunda (29). O anúncio foi feito por meio de um comunicado da empresa Dentsu Aegis Network, principal investidora do evento, publicado no site da revista americana Billboard.

O cantor John Fogerty no evento de anúncio do line-up da edição comemorativa de 50 anos do festival Woodstock
O cantor John Fogerty no evento de anúncio do line-up da edição comemorativa de 50 anos do festival Woodstock - Reuters/Brendan McDermid

“Para agências, é um sonho trabalhar com marcas icônicas e estar associado a movimentos importantes”, diz o comunicado. “Mas apesar do nosso tremendo investimento de tempo, esforço e empenho, não acreditamos que a produção do festival possa ser feita à altura da marca e do nome Woodstock, garantindo saúde e segurança para artistas, parceiros e público.”

O Woodstock 50, como era chamado o evento, estava agendado para os dias 16, 17 e 18 de agosto, exatamente na data em que se completará cinco décadas do festival original.

Artistas como Jay-Z, The Killers, Halsey, Chance The Rapper, Robert Plant e Miley Cyrus, além de nomes que estiveram no festival original como John Fogerty, estavam confirmados no line-up.

O início da venda de ingressos havia sido programado para este mês, mas foi adiado. Além das questões financeiras, os organizadores estavam preocupados que o espaço escolhido para o Woodstock 50, o autódromo Watkins Glen International, no estado de Nova York, não comportasse 100 mil pessoas por dia.

Além da Dentsu Aegis, principal investidora, a edição comemorativa do Woodstock também era organizada por Michael Lang, um dos cofundadores do festival histórico de 1969.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.