Aos 98 anos, morre no Rio Tia Maria do Jongo

Jongueira era a única fundadora viva da escola de samba Império Serrano

São Paulo

Morreu neste sábado (18), aos 98 anos, Maria de Lourdes Mendes, a Tia Maria do Jongo, matriarca do Jongo da Serrinha, em Madureira, zona norte do Rio, e a única fundadora viva da escola de samba Império Serrano.

De acordo com a assessoria da Casa do Jongo, Tia Maria acompanhava a aula de jongo para adultos durante a manhã quando passou mal no local e foi levada ao PAM (Posto de Atendimento Médico) de Irajá, onde morreu. A causa da morte não foi informada. 

Tia Maria, do Jongo da Serrinha, recebe Prêmio Sim à Igualdade Racial, no Copacabana Palace
Tia Maria, do Jongo da Serrinha, recebe Prêmio Sim à Igualdade Racial, no Copacabana Palace - Divulgação

Na terça-feira (14), a jongueira recebeu o Prêmio Sim à Igualdade Racial, na categoria Arte em Movimento, do pilar Cultura, no hotel Copacabana Palace. Ela concorria com o ator Fabrício Boliveira e o rapper Djonga. 

Tia Maria foi convidada a fazer parte do Jongo da Serrinha em 1977 pelo mestre Darcy e era conhecida como rainha do jongo. O ritmo africano que influenciou o samba é também conhecido como caxambu. Com origem no Congo e Angola, o jongo chegou ao Brasil na época da Colônia, trazido pelos negros bantos que foram escravizados. 

"Hoje descansa Tia Maria do Jongo. Silencia o tambor, o Jongo se despede da sua maior referência", escreveu a escola Império Serrano nas redes sociais.

Tia Maria do Jongo deixa um filho, dois netos e quatro bisnetos. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.