Descrição de chapéu Televisão

Nove coisas que os fãs ainda querem saber depois do final de 'Game of Thrones'

Talvez as pontas soltas sirvam como ponto de partida para produções derivadas

Jennifer Vineyard
The New York Times

Não podíamos esperar que todas as perguntas fossem respondidas, todas as subtramas resolvidas, todos os personagens recebessem uma despedida adequada. Mas o episódio final de "Game of Thrones", no último domingo, certamente tentou concluir o máximo possível da história.

Se você não viu o episódio final da série, melhor parar por aqui.

Restam muitas perguntas sem resposta —que talvez sirvam como ponto de partida para continuações de "Game of Thrones" que possam surgir, para além das "prequels" já anunciadas. (Arya a oeste de Westeros? Jon ao norte do Norte?) Abaixo, algumas das coisas que ainda nos incomodam.

Jon Snow nos velhos tempos de Patrulha da Noite - Divulgação

Por que a Patrulha da Noite continua existindo?

"Mas a Patrulha da Noite ainda existe?", Jon Snow perguntou a Tyrion ao saber que havia sido banido para a Muralha. Pergunta pertinente.

Os Caminhantes Brancos foram exterminados. Os selvagens são aliados. A Muralha foi praticamente destruída perto de Eastwatch e os diversos castelos que a defendiam estão desguarnecidos. Faz algum sentido restaurá-los? Eastwatch sim, já que por sua localização na costa poderia ser reconstruído como porto e centro de comércio. De qualquer forma, não está inteiramente claro o que alguém condenado a servir na Patrulha da Noite teria de fazer. Qual é a função da organização agora, além de reconduzir os selvagens para casa?

Meera Reed e Bran Stark na sétima temporada de 'Game of Thrones' - Divulgação

O que aconteceu com a casa Reed?

Só vimos Howland Reed, o companheiro de Ned Stark, em flashback, na Torre da Alegria, e ouvimos falar sobre suas lendárias façanhas apenas quando Bran Stark as discutiu com o Corvo de Três Olhos e os irmãos Reed. Mas o que aconteceu com esse cara? Além de ser uma das poucas pessoas de Westeros que conhece as verdadeiras origens de Jon Snow (não por meio de uma visão, mas por ter vivido a história), o lorde Reed também é um vassalo leal da casa Stark —tão leal que seus filhos, Jojen e Meera, arriscam a vida para ajudar Bran em sua jornada mística.

Mas ninguém falou da casa Reed nas discussões sobre a defesa de Winterfell, e não se ouve falar dela desde que Bran se despediu de Meera com um agradecimento perfunctório. Continuamos a ter apenas conjecturas sobre o que queriam dizer as visões de Jojen, que indicavam uma saída flamejante de cena para Bran e Meera. "Esse não é o fim", ele disse. "Não para vocês. Não ainda."

Ellaria Sand e Oberyn Martell, de Dorne, em 'Game of Thrones'
Ellaria Sand e Oberyn Martell, de Dorne, em 'Game of Thrones' - Divulgação

Esqueceram de Dorne

Bem no final da história, há uma menção sucinta de Varys ao fato de que existe um novo príncipe em Dorne. Mas quem é ele? Como chegou ao poder quando todos os homens da linhagem Martell teriam supostamente sido assassinados por Ellaria Sand e as serpentes de areia?

Isso se refere a todos os homens da família Martell mencionados na série. Nos livros, há outros deles, entre os quais Quentyn Martell. Já que a série não identifica devidamente o novo príncipe, devemos presumir que se trata de Quentyn?

O ator Peter Dinklage, o Tyrion, na oitava temporada de 'Game of Thrones'
Lorde Varys (Conleth Hill), Dany (Emilia Clarke) e Sor Jorah (Iain Glen) na oitava temporada de 'Game of Thrones' - Divulgação

Quem era a voz das chamas?

Varys nunca descobriu o que voz das chamas disse quando um feiticeiro usou partes de seu corpo em um ritual mágico. Kinyara certa vez se ofereceu para lhe contar, mas nunca o fez. E agora jamais saberemos.

O que aconteceu com esse, aquele e aquele outro?

Nunca pudemos visitar muitos dos lugares do mundo de "Game of Thrones", mas, com relação aos poucos que visitamos, seria bom descobrir o que aconteceu com as pessoas que encontramos ao longo do caminho. Em Pentos, por exemplo, Illyrio Mopatis, que hospedou Viserys e Dany na primeira temporada e Varys e Tyrion na quinta, se arrependeu de seu apoio à restauração dos Targaryen? Em Quarth, será que Quaithe, que parecia ter o dom da premonição, lançou um último olhar místico a Dany?

Em Braavos, será que Jaqen H'ghar, que ensinou a Arya muito de suas técnicas, ouviu falar sobre as façanhas de sua pupila? Em Meereen, será que Daario Naharis conseguiu manter a paz, apesar de não ter qualquer interesse em fazê-lo? E Salladhor Saan? Será que ele conseguiu recuperar os navios que Stannis tomou emprestados? Muitos desses personagens secundários e suas subtramas foram descartados pela série quando esta estreitou seu foco e perdeu o interesse nas terras do outro lado do mar.

Maisie Williams como Arya Stark na quinta temporada de 'Game of Thrones' - HBO

A oeste de Westeros?

Na sexta temporada, Arya questionou: "O que existe a oeste de Westeros?". E este se tornou seu destino no final da história. Tudo que existe do outro lado do Sunset Sea é terra incógnita. A única viagem conhecida à região, nos livros, foi comandada por Elissa Farman, a quem Dany deve os ovos de dragões, roubados por Elissa de Dreamfyre a fim de financiar sua expedição.

Elissa acreditou durante muito tempo que havia terras não descobertas a oeste de Westeros, e sua tripulação viajou primeiro rumo a sul-sudoeste e encontrou três ilhas exóticas. De lá ela navegou rumo ao oeste e nunca mais foi vista. Seu navio, porém, foi encontrado muitos anos mais tarde em Asshai, o que indica que pode ser possível chegar a Essos partindo de Westeros e navegando rumo ao oeste. Talvez uma das séries sobre os tempos que precederam "Game of Thrones" [prequels] esclareça isso. Ou talvez Arya se torne protagonista de uma série derivada.

O status de relacionamento de Davos

A despeito de não mencionar a mulher há anos, Davos continua casado, até onde sabemos. Para todos os efeitos, ele abandonou a mulher para ir à guerra com Stannis, depois com Jon Snow, e por fim com Dany. Mas voltou para casa e para a mulher depois da Batalha da Água Negra, para consolá-la pela morte de seu único filho? Não. Antes de se unir a Stannis em Braavos, ele mandou um corvo para avisar a mulher sobre quando retornaria (e talvez surpreendê-la por agora saber ler e escrever?). Não.

Quando Jon Snow o levou pela primeira vez a Dragonstone para conversar com Dany, Davos pediu para eles fazerem um pequeno desvio e ver como iam as coisas em sua casa? Não. (Ainda que tenha tido tempo para flertar com Missandei.) Em todas as suas jornadas de um lado para outro do continente, Davos expressou qualquer preocupação com sua mulher? Nenhuma. Não é estranho que um homem que se importava tanto com os outros —tratando Shireen como filha, Gendry como filho— ignore completamente a própria família? Imagine a recepção que ele vai ter quando enfim chegar em casa.

O ator John Bradley, que interpreta Samwell Tarly em 'Game of Thrones', também está convidado para a Comic Con
O ator John Bradley como Samwell Tarly em 'Game of Thrones' - Divulgação

Multas por livros não devolvidos à biblioteca da Cidadela

Entre suas muitas aventuras, Sam Tarly matou um caminhante branco e em seguida um thenn, e roubou diversos livros da área restrita da biblioteca da Cidadela. Os mestres nem perceberam que os livros desapareceram? Ele enfrentará alguma repercussão pelo roubo? Tornar-se grande mestre cancela a multa pelo atraso na devolução?

Além disso, se Sam ajudou o arquimestre Ebrose a escrever as "Crônicas das Guerras que se Seguiram à Morte do Rei Robert 1º", ou, sob o novo título, "Crônicas de Gelo e Fogo", por que Tyrion não é mencionado? Parece que muito do que aprendemos sobre a verdadeira história de Westeros talvez continue oculto do povo da região.

Ben Hawkey como o Torta Quente de 'Game of Thrones'
Ben Hawkey como o Torta Quente de 'Game of Thrones' - Divulgação

As receitas de Torta Quente

O cozinheiro da Estalagem da Encruzilhada sabe como aproximar as pessoas. Será que ele um dia vai poder jogar "Game of Pães"?

Tradução de Paulo Migliacci

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.