Por despertar euforia, shows de rock terão mais PMs na Virada Cultural, diz coronel

Com expectativa de 2 milhões de pessoas a mais que em 2018, polícia terá efetivo 30% maior no centro

Lucas Brêda
São Paulo

Em 2019, a Virada Cultural terá um aumento de 30% no policiamento na região central em relação ao ano passado, quando o evento reuniu 3 milhões de pessoas —2 milhões delas no centro. 

Para o coronel Telmo Ferreira Araújo, comandante da Polícia Militar para a região do centro, os shows de rock terão um contingente maior de policiamento, “pela característica das bandas”.

“Trazem um pouco mais de euforia ao público”, ele disse. “Teremos uma concentração de policiamento mais dedicada aos shows de rock.”

Público durante show da Virada Cultural de 2018, no centro de São Paulo
Público durante show da Virada Cultural de 2018, no centro de São Paulo - Folhapress

Nos próximos dias 18 e 19, a expectativa da Prefeitura de São Paulo é reunir um público total de 5 milhões de pessoas.

Segundo a Polícia Militar, o aumento no efetivo ocorrerá na região central de São Paulo, já que a concentração dos palcos voltará a ser maior na região.

Serão 35 palcos no total, sendo 27 no centro e oito fora dele.

De acordo com a PM, a mudança no contingente está alinhada ao esperado crescimento significativo do público, de 3 para 5 milhões de pessoas. No total, o aumento é de 959 PMs em relação ao efetivo normal, chegando a cerca de 5.000 em cada dia.

Nos palcos mais afastados do centro, o policiamento será semelhante ao dos anos anteriores.

A Virada Cultural de 2019 promete ser maior que suas 14 edições anteriores. Serão 1.200 atrações, sendo que no ano passado foram 900.

Gratuita ao público, a programação custará ao município R$ 18,6 milhões. O valor é o mesmo investido na Virada do ano passado.

A avenida Paulista permanecerá fechada aos carros das 18h do sábado às 18h do domingo e o metrô ficará aberto 24 horas durante os dois dias do evento.

Anitta, Pabllo Vittar, Naiara Azevedo, Maria Rita e Sepultura estão na escalação do festival. O evento ainda contará com um palco de música cristã na praça da Sé, sertanejo na Luz, rap no largo São Bento e hits gays na República.

Veja aqui programação completa.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.