Corpo de Rubens Ewald Filho é velado na Cinemateca; veja repercussão

Crítico de cinema morreu aos 74 anos; enterro será na tarde desta quinta (20), no Cemitério dos Protestantes

O corpo do crítico de cinema Rubens Ewald Filho, morto aos 74 anos, foi velado na manhã e tarde desta quinta-feira (20), na Cinemateca Brasileira, na Vila Clementino, zona sul de São Paulo. Pelo foyer passaram admiradores, familiares e amigos do crítico, como a atriz Irene Ravache.

De lá, o corpo seguiria para o Cemitério dos Protestantes, na Consolação, onde seria enterrado às 16h.

Ewald Filho estava internado desde maio no Hospital Samaritano, em São Paulo, após sofrer um infarto e uma queda em um shopping da cidade.

Velório de Rubens Ewald Filho na Cinemateca Brasileira, na zona sul de São Paulo - Paulo Guereta/Photo Premium/Folhapress

Em quase meio século de carreira, ficou conhecido pelo mapeamento exaustivo dos lançamentos brasileiros em guias que foram de imensa importância para o início da cinefilia nos anos 1980. Nas décadas seguintes, ficaria famoso por seus comentários na noite do Oscar, quando desfilava o imenso repertório cinematográfico identificando os filmes, atores e diretores dos famosos clipes da cerimônia.

Rubens Ewald Filho na pré-estreia do filme 'O Homem Perfeito', no Cinemark Cidade Jardim, em setembro do ano passado - Marcus Leoni/Folhapress

"Eu gostava de ouvi-lo todo ano no Oscar. Para mim ele era o padrão do Oscar. Este ano ele foi tirado da cobertura, o que foi uma idiotice da TNT. O Oscar já é chato, sem Rubens ficou insuportável", escreveu o crítico da Folha Inácio Araujo em uma rede social. Ele descreveu "Rubinho" como uma "pessoa de uma lealdade sem fim". 

Veja repercussão abaixo:

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.