Elza Soares e Ney Matogrosso se apresentam em festival no interior de São Paulo

Forró da Lua Cheia, em Altinópolis, reúne 90 atrações nos quatro dias do feriado prolongado de Corpus Christi

Marcelo Toledo
Ribeirão Preto

Em meio a uma fazenda a 1.200 metros de altitude, o Forró da Lua Cheia reúne nomes como Ney Matogrosso e Elza Soares a partir do dia 20.

Em Altinópolis (a 343 km de São Paulo), a 29ª edição do festival reunirá 90 atrações nos quatro dias do feriado prolongado de Corpus Christi.

Na quinta, Elza Soares faz participação em cinco músicas no show do coletivo Ilú Oba de Min, formado por mulheres ritmistas que trabalha com as culturas de matriz africana e afro-brasileira.

A noite de abertura terá outros seis shows nos dois maiores palcos, um deles da banda Camisa de Vênus. O destaque na sexta (21) é o Planet Hemp.

Ney Matogrosso apresenta show da turnê "Bloco na Rua" no sábado (22), data que também contará com Xênia França —escalada para o Rock in Rio ao lado de Seal—, Djonga, Sax in the Beats e a banda uruguaia Cuatro Pesos de Propina. Chico César e João Suplicy tocam domingo (23).

Assim como no João Rock, paulistanos já representam a maior fatia do público do festival, que deve atrair 10 mil pessoas a Altinópolis —município com 16 mil habitantes.

"Temos compradores de mais de 260 cidades, de seis países. O festival tem aumentado fronteiras, mas nunca foi planejado em sua origem. Foi acontecendo", afirmou o organizador do evento, Tiago Machado Lobo e Silva, o Panela.

O Forró nasceu como festa junina entre amigos nos anos 1980 e é realizado sem interrupções desde 1995. A primeira contratação nacional foi Sá & Guarabira, em 1996, que reuniu 700 pessoas.

"A ideia é manter a filosofia da origem. O objetivo é dar espaço para a galera tocar."

Além da banda uruguaia de ska, artistas do Chile, da França e dos Estados Unidos se apresentarão no festival.

Os ingressos custam de R$ 160 (meia-entrada, um dia) a R$ 420 (quatro dias, com doação de alimento) em forrodaluacheia.com.br.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.