Exposição virtual permite visitar casa de Anne Frank

Lançada nesta quarta (12), plataforma traz vídeo e uma foto inédita da autora

Manoella Smith
São Paulo

Muito mais do que as anotações de uma menina, “O Diário de Anne Frank” tornou-se um dos documentos mais importantes sobre a perseguição nazista a judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

O Google Arts & Culture, em parceria com a Fundação Anne Frank, lançou nesta quarta-feira (12) uma exposição online que permite visitar a casa da autora  do diário mais famoso do século 20, em Amsterdã, na Holanda.

A data de lançamento coincide com o seu aniversário. Se viva, Anne completaria 90 anos. 

A tecnologia Street View permite conhecer todos os cômodos do imóvel, inclusive o quarto que Anne dividia com a irmã Margot. É possível acessar o conteúdo com o aplicativo do Google —disponível gratuitamente para iOS e Android— ou pelo site.

A exposição conta ainda com informações e documentos, como o único vídeo conhecido de Anne, filmado em uma festa de casamento, e a única fotografia da menina ao lado dos pais e da irmã. 

A antiga casa da família Frank está alugada para a Fundação Holandesa de Literatura e funciona como abrigo para escritores estrangeiros que não têm liberdade para trabalhar em seus países de origem. O imóvel foi restaurado para o estilo original dos anos 1930. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.