Pianista e cantor Dr. John, vencedor de seis prêmios Grammy, morre aos 77

Músico era considerado uma das lendas do teclado e sofreu ataque cardíaco

São Paulo

O pianista e cantor Dr. John, que incorporou a música de Nova Orleans para gerações de fãs, morreu nesta quinta (6), aos 77 anos. 

Segundo a família, o músico americano sofreu um ataque cardíaco —não foi divulgado o local da morte. 

Dr. John pertencia a um grupo de lendas do teclado de Nova Orleans que incluía Professor Longhair, James Booker, Huey (Piano) Smith e Fats Domino, mas o que o distinguia era sua personalidade

Ele costumava se apresentar com miçangas e penas coloridas.

Vencedor de seis prêmios Grammy, Dr. John gravou mais de 30 álbuns, incluindo projetos de jazz (“Bluesiana Triangle,” de 1990, com o baterista Art Blakey e o saxofonista David Newman) e discos solo de piano (“Dr. John Plays Mac Rebennack”, de 1981).

Seu álbum de 1989, “In a Sentimental Mood", lhe valeu seu primeiro Grammy pelo dueto com Rickie Lee Jones em “Makin’ Whoopee!”.

Dr. John tocava com apenas nove dedos. Na noite de Natal de 1961, ele se envolveu em uma briga e teve um dedo da mão esquerda atingido por um tiro.

"No momento em que fui alvejado pelo tiro, eu vi, não a minha vida, mas minha carreira passar por meus olhos", conta o pianista em sua autobiografia.

Em 2011, Dr. John entrou para o Hall da Fama do Rock and Roll.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.