Descrição de chapéu Livros

Primeiro livro de Agatha Christie já revela fórmula que a consagrou

'O Misterioso Caso de Styles', quarto volume da Coleção Folha, chega às bancas no domingo (16)

Thales de Menezes
São Paulo

John Lane (1854-1925) foi um dos editores britânicos mais bem-sucedidos no início do século passado. Uma história de sucesso familiar, já que três de seus tios fundariam em 1935 a hoje consagrada Penguin Books.

Em 1920, ele concordou em ler o original de uma escritora inédita, e só aceitou porque a mulher de 29 anos era filha de um americano ricaço bem relacionado na classe mais abastada da Inglaterra.

"O Misterioso Caso de Styles" foi devorado por Lane em menos de duas horas. Entre realizações marcantes na literatura inglesa, ele passou a figurar também como o primeiro leitor arrebatado pelas tramas de Agatha Christie.

O livro de estreia da autora, que chega às bancas no próximo domingo (16) como quarto volume da Coleção Folha O Melhor de Agatha Christie, já traz características que permaneceriam na trajetória do detetive Hercule Poirot.

Como em quase todos os 40 romances protagonizados por Poirot —ou seja, metade das 80 obras publicadas pela escritora—, há a presença do capitão Arthur Hastings, policial que é como um braço direito do detetive. O personagem, muitas vezes, acaba sendo aquele que resolve para Poirot as questões físicas da trama, como correr atrás ou se atracar com um vilão.

Outra condição que Agatha Christie repetiria com perseverança em seus enredos é escolher um ambiente fechado para ser o cenário de tudo. Um indício de como ela, nas décadas seguintes, iria se tornar também gigante no teatro.

Aqui, a ação se passa quase totalmente numa casa de campo, repleta de convidados, entre eles Hastings. Numa noite, a dona da mansão Styles é encontrada morta. Quanto tudo caminhava para a conclusão de uma morte por causas naturais, uma mudança de rumo levanta a hipótese de envenenamento.

Poirot, então, surge para exibir suas esquisitices de comportamento e sua incrível capacidade de raciocínio. A investigação é intrincada, cheia de reviravoltas, mas o detetive é perseverante. Azar do criminoso e sorte dos leitores, que começaram ali uma relação com um dos tipos mais cativantes da literatura policial.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.