Descrição de chapéu Televisão

Conheça macetes para mergulhar na Nova York de 'Seinfeld'

Kenny Kramer, que inspirou personagem do vizinho sem noção de Jerry, virou guia turístico

Roberto Rockmann
São Paulo

​Quando o fã de "Seinfeld" decide imitar os passos do quarteto em Nova York, surge uma dúvida: desembarcar em qual aeroporto? La Guardia ou o JFK?

Em “The Airport” (o aeroporto), George e Kramer compartilham a mesma incerteza quando têm de pegar Elaine e Jerry, que estão voltando de Saint Louis.

O comediante vai de primeira classe, Elaine sofre o aperto da econômica. Já Kramer e George alternam rotas de carro aos dois principais aeroportos de Nova York em razão de várias mudanças do local de pouso da aeronave de Jerry e Elaine.

Nesta sexta (5), faz 30 anos que o primeiro episódio da série, "Good News, Bad News", foi ao ar nos Estados Unidos.

Ao chegar a Manhattan, um lugar é imperdível: o Tom's Restaurant (na Broadway 2.880), cuja fachada de neon foi usada para criar o Monk Restaurant, fictício lugar que serve de ponto de encontro dos quatro amigos em boa parte das nove temporadas.

Ali eles selam a aposta de “The Contest” (a competição), em que, após ter sido flagrado pela mãe se masturbando, George e os três amigos apostam (os homens US$ 100, ela US$ 150) quem consegue ficar mais tempo sem se aliviar.

Nenhum cozinheiro fez tanta fama quanto o soup nazi, o chef que fazia sopas imperdíveis mas exigia respeito e cumprimento de regras rígidas de seus clientes. Dirigida no começo pelo chef iraniano Al Yeganeh, a rede tem vivido problemas judiciais e financeiros. Mas, no início do ano, um quiosque na Times Square vendia algumas das famosas sopas para os interessados.

Nova York oferece centenas de opções de restaurantes chineses. Neles é possível reviver alguns momentos de “The Chinese Restaurant” (o restaurante chinês), em que Jerry, Elaine e George tentam comer antes de ir ao cinema. O Jing Fong (em que uma refeição a dois sai por US$ 25, cerca de R$ 100 ou R$ 50 por pessoa) geralmente tem uma fila de espera.

Além de poder ser chamado pelo sobrenome Seinfeld quando a atendente avisa que a mesa está livre, aguardar um lugar dá a oportunidade de reviver outros momentos do episódio, considerado um dos mais bem escritos e que trouxe preocupações de alguns executivos da NBC, que alegavam que nada acontecia durante os 20 minutos de gravação.

Vale ainda checar o site de Kenny Kramer​, que foi vizinho de Larry David e inspiração para o personagem de Cosmo Kramer. Há 23 anos, aos sábados, ele faz as vezes de guia levando os fãs a um passeio de três horas por lugares que fizeram a história do seriado. Por US$ 50 (cerca de R$ 200 reais), ele ainda revela sua intimidade e conta quais histórias reais suas foram usadas nos episódios.

Se sua companhia de viagem não souber que o primeiro nome de Kramer é Cosmo, que não é recomendável nadar no rio Hudson, muito menos que a manga e a revista Glamour têm poderes afrodisíacos para George Costanza, sugira um passeio para Coney Island.

Motivos não faltarão: para os cinéfilos, foi a locação do último filme de Woody Allen (“Roda Gigante”) e também de “Selvagens da Noite”, um clássico do fim dos anos 1970 que transformou as ruas da Big Apple em palco de guerra entre gangues de rua.

Há ainda o parque de diversões, que chamou a atenção de Jerry Seinfeld em “The Subway” (o metrô), em que o comediante, George, Elaine e Kramer precisam pegar o metrô para ir resolver assuntos distintos na cidade.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.