Frontal desrespeito, diz músico sobre uso de 'Pavão Misterioso' em perfil falso

Conta no Twitter com nome da música foi criada para espalhar informações falsas sobre jornalistas do Intercept e políticos

O cantor e compositor Ednardo em 1980
O cantor e compositor Ednardo em 1980 - Jair Malavazi/Folhapress
São Paulo

O cantor Ednardo, conhecido pela música "Pavão Misterioso", criticou o uso de sua canção num perfil falso no Twitter, criado para espalhar informações falsas sobre jornalistas do site The Intercept e políticos de esquerda.

Procurado pela Folha, o músico não quis comentar em detalhes a história, mas falou em "utilização indevida e sem autorização" de sua música, imagem e voz. "[São] frontais desrespeitos à minha pessoa e trabalho artístico", disse.

O perfil de viés bolsonarista foi criado no começo da série de reportagens do site The Intercept sobre as mensagens trocadas entre o então ministro Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol, além daquelas entre este e outros integrantes da força-tarefa da Lava Jato. As informações sem provas foram reproduzidas nas contas de apoiadores do governo.

Na ocasião, Ednardo chegou a fazer um post em seu perfil no Facebook pedindo dicas de advogados para processar "pessoas nefastas do atual governo e associados ao mesmo". "Insistem em utilizar sem autorização, minha música, minha imagem, minha voz, e versos e títulos para objetivos que nem de longe são os meus e com os quais não concordo de forma alguma nem quero associações", escreveu.

A música "Pavão Misterioso" foi tema de abertura da novela "Saramandaia", em 1976, e em sua refilmagem, em 2013.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.