Descrição de chapéu
Cinema

Animação alemã poderia ser opção ao universo Pixar, mas falta história

Com vozes de Kate Winslet e Willem Dafoe, 'Voando Alto' tem roteiro muito reciclado

Thales de Menezes

Voando Alto

  • Quando Estreia na quinta (8)
  • Elenco Kate Winslet, Willem Dafoe
  • Produção Alemanha, 2019
  • Direção Christian Haas e Andrea Block

Os primeiros dez minutos de "Voando Alto" prometem uma animação bem mais interessante do que o filme que se estenderá por uma hora e meia. Há um capricho extremo nas imagens de uma cidadezinha costeira italiana e um grande rochedo habitado por gaivotas e andorinhas. É um deslumbramento breve.

Essa produção alemã dirigida ao mercado mundial, falada em inglês, poderia ser uma opção ao universo Pixar/Disney, belo mas meio esgotado de ideias. Mas falta ao filme do estúdio Luxx, de Stuttgart, uma historinha mais consistente para conduzir as imagens.

Há ecos de "Mogli" na trajetória da andorinha Manou. Ao sair do ovo, uma série de circunstâncias faz o recém-nascido parar no ninho da fêmea do líder das gaivotas. Ele é adotado pelo casal. Manou cresce com o irmão e outras jovens gaivotas, e logo percebe que é diferente delas.

A família insiste em tratá-lo como uma gaivota, mas Manou não consegue voar com os outros. Andorinhas batem asas todo o tempo no ar, e gaivotas planam boa parte do tempo. Com asinhas curtas, Manou não consegue planar.

O pequeno ainda leva na boa o bullying dos amigos, mas a coisa se complica quando fica claro que Manou não é capaz de cumprir uma missão essencial para os machos da comunidade gaivota: proteger os ovos do ataque de ratazanas.

Ao fracassar numa vigília, Manou é expulso do bando. Do outro lado do rochedo, encontra outros filhotes de andorinhas. Começa a se enturmar, mas sofre com a saudade da família. Sua tristeza é um pouco amenizada pela andorinha Kalifa, com quem começa um atrapalhado namoro.

Não é preciso conhecer muitas histórias infantis para adivinhar que os destinos das gaivotas e das andorinhas irão se cruzar, provavelmente num episódio que dará uma chance de redenção heroica para Manou.

O roteiro esquemático poderia até funcionar melhor se quem escreveu colocasse um pouco mais de criatividade aqui e ali. Tudo é muito reciclado. Outra referência clara a "Mogli" é Percival, uma ave malandra que faz amizade com Manou. Qualquer semelhança com o urso Balu não é coincidência.

Mas "Voando Alto" não merece o rótulo de desenho capenga e caça-níqueis, pelo menos em sua proposta comercial. Além da boa técnica de animação, a produção é ambiciosa. O elenco de vozes na versão original tem nomes expressivos como Kate Winslet e Willem Dafoe. Tanto investimento merecia mais esforço no roteiro.

Para crianças pequenas, o filme funciona. Para quem precisa encontrar programas para os filhos, "Voando Alto" pode ser alternativa para a meninada que já viu "O Rei Leão", "Turma da Mônica" e "Pets 2". Mas não chega perto de nenhum desses.
 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.