Black Alien vive renovação na carreira no festival Bananada, em Goiânia

Rapper carioca foi uma das atrações do evento na última sexta (16)

O rapper Black Alien foi uma das atrações do festival Bananada.
O rapper Black Alien foi uma das atrações do festival Bananada - Divulgação
Lucas Brêda
Goiânia

Em meio a gritos de "Gustavo", seu nome de batismo, Black Alien sentiu no público a renovação da carreira que vive recentemente. O rapper foi uma das atrações do primeiro dos três principais dias do festival Bananada.

Black Alien retornou a Goiânia, onde acontece o evento, com o show de "Abaixo de Zero: Hello Hell" (2019). Refrãos de músicas novas, como "Que Nem o Meu Cachorro" e "Vai Baby", foram tão cantados quanto alguns dos hits dos anos 2000, entre eles "Como Eu Te Quero" e "Babylon by Gus".

Nos últimos anos, o Bananada se firmou como um dos festivais mais importantes da cena independente. Além de Black Alien, nomes como Liniker e os Caramelows, Jaloo (com participação de MC Tha), Edgar, Luedji Luna e Menores Atos se apresentaram para 7 mil presentes nesta sexta (17). O rapper Baco Exu do Blues foi a atração principal.

Conhecido pela atuação no Planet Hemp e pelo primeiro álbum, "Babylon by Gus - Vol. 1: O Ano do Macaco" (2004), Black Alien ficou mais de dez anos sem lançar um disco. Em "Abaixo de Zero", com produção de Papatinho (ex-ConeCrew), ele fala abertamente sobre sua relação destrutiva com as drogas.
Após anos dependendo do repertório clássico, hoje Black Alien retoma parte da relevância que conseguiu na década passada. A recepção em Goiânia só atesta isso.

Além dele, a cantora Liniker, de volta ao festival, mostrou o show de “Goela Abaixo” (2019), mais arrastado e com espaço para jams e improvisos da numerosa banda.

No último show da noite, Baco Exu do Blues reagiu ao comentário de Jair Bolsonaro sobre governadores nordestinos –chamados pelo presidente de “paraíbas”. Depois de ouvir xingamentos do público contra Bolsonaro, o baiano disse que, caso o episódio voltasse a se repetir, “o negócio vai ficar louco”.

Além de dois álbuns bem sucedidos (“Esú”, de 2017, e “Bluesman”, de 2018), Baco Exu do Blues é conhecido pela música “Sulicídio”, um manifesto a favor do rap nordestino. Apesar da pouca idade, apenas 23 anos, o rapper foi headliner no primeiro dia de Bananada.

O festival Bananada de 2019 acontece até o próximo domingo (18), em Goiânia. Nomes como Criolo, Pitty, Teto Preto, Bogarins, Duda Beat, João Donato e Tulipa Ruiz têm shows marcados no evento.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.