Descrição de chapéu
Livros

Bem conduzidos, contos destacam desejos e dilemas de mulheres

'A Noite dos Olhos', de Heloisa Seixas, destaca tipos femininos cheios de iniciativa e cedem aos seus impulsos

A Noite dos Olhos

  • Pre√ßo R$ 64,90 (168 p√°gs.)
  • Autor Heloisa Seixas
  • Editora Companhia das Letras

S√£o as mulheres que se destacam em ‚ÄúA Noite dos Olhos‚ÄĚ. Protagonizam a maior parte dos contos e, em suas atitudes desafiadoras ou dilemas existenciais, fazem sombra aos poucos personagens homens.

São, quase todas, mulheres que tomam a iniciativa, que cedem aos próprios impulsos e vontades. Nas cenas com certa carga erótica, o desejo feminino ocupa o centro.

Em ‚ÄúVingan√ßa‚ÄĚ, como se para favorecer o equil√≠brio ou mostrar o negativo de situa√ß√Ķes, o leitor encontra a ant√≠tese perfeita dessa mulher bem resolvida. A protagonista, uma vi√ļva moralista, associa o interesse pelo sexo √† vulgaridade, condenando at√© a mulher que sente prazer com o marido. ‚ÄúMulher n√£o √© para gostar. √Č para cumprir seu dever, e pronto.‚ÄĚ

A escritora Heloisa Seixas - Zé Carlos Barretta/Folhapress

Em geral, os contos giram em torno de mulheres, maridos e amantes. Uma das exce√ß√Ķes √© o excelente ‚ÄúAlexia‚ÄĚ, em que duas linhas do tempo se interp√Ķem para sugerir uma protagonista confusa. O er√≥tico
‚ÄúBanhos √Ārabes‚ÄĚ, outra exce√ß√£o, √© composto de sensa√ß√Ķes t√°teis, olfativas, gustativas.

Há uma mulher em coma; uma que contrata um garoto de programa numa festa de Ano-Novo em Copacabana; uma que não é capaz de lidar com as memórias ao remexer nos armários dos pais mortos.
Se a prosa √©, digamos, tradicional e regular, sem arroubos, h√° boas surpresas no que a condu√ß√£o destaca e oculta ‚ÄĒmas nem sempre nos desfechos.

A boa condu√ß√£o √© vis√≠vel na simplicidade absoluta; √© o caso de ‚ÄúSintomas‚ÄĚ, uma das mininarrativas de ‚ÄúPequenos Contos do Amor Assombrado‚ÄĚ.

Numa lentid√£o calculada e em alguns casos injustific√°vel, gestos e olhares dos personagens s√£o registrados em profus√£o. Gra√ßas a isso, n√£o faltam momentos em que tudo parece suspenso ‚ÄĒinclusive no registro er√≥tico, uma vez que o prazer como uma esp√©cie de morte √© uma das ideias mais refor√ßadas ao longo do livro.

O que todos aqui t√™m em comum, homens e mulheres, √© a tentativa ‚ÄĒ√†s vezes sutil, √†s vezes desesperada‚ÄĒ de preservar alguma ordem no pr√≥prio mundo. Tentam, de jeitos diferentes, se manter √† superf√≠cie.

Coment√°rios

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.