Veja repercussão da morte do cantor Roberto Leal

Artista morreu na madrugada deste domingo (15), em São Paulo

São Paulo

O cantor Roberto Leal, morto aos 67 anos na madrugada deste domingo (15), em São Paulo, recebeu homenagens de artistas e políticos nas redes sociais.

O artista português morava no Brasil desde a infância. Durante sua carreira, fez sucesso com músicas como "Arrebita" e "Bate o Pé", que traziam sonoridade lusitana.

 

Internado desde a segunda-feira (9), Leal teve falência múltipla de órgãos, de acordo com seu empresário. O cantor fazia tratamento de câncer havia três anos. Leal deixa a mulher e três filhos.

 

A morte do cantor foi um dos temas mais comentados no Twitter na manhã deste domingo (15). O apresentador de TV Gugu Liberato publicou uma homenagem ao cantor em suas redes sociais. "Com tristeza registro o falecimento do meu querido amigo Roberto Leal. Meus sentimentos a toda família", disse Liberato.

Times de futebol brasileiros ligados à comunidade portuguesa no país também prestaram homenagens. O perfil oficial da Portuguesa no Twitter publicou um trecho de uma música do cantor e uma foto de Leal com a camisa do clube esportivo.

O perfil do Vasco disse em uma publicação na rede social: "Recebemos com tristeza a notícia do falecimento do cantor Roberto Leal, um dos grandes divulgadores das tradições portuguesas em nosso país. Desejamos muita força aos familiares, fãs e amigos neste momento de dor."

O governador do estado de São Paulo, João Doria, lamentou a morte do artista no Twitter. "Roberto Leal vai deixar saudades. Era português de nascimento e brasileiro de alma. Amava suas terras e tinha muitos admiradores em ambas. Minha solidariedade à família e amigos. Descanse em paz, Roberto", afirmou Doria. 

O ator Miguel Falabella disse, em depoimento à GloboNews, que o cantor representou a descoberta da música popular e a alegria de Portugal pelos brasileiros. "Tenho lembranças de vê-lo com muito prazer nos programas populares [de TV]. Ele chegava como ninguém ao coração do grande público", disse o ator. 

Para a cantora Fafá de Belém, Roberto Leal foi o primeiro grande ídolo popular português no Brasil. "Ele foi o embaixador da cultura popular portuguesa. Ele deixa uma lacuna imensa", disse a cantora à GloboNews.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.