Masp e Pinacoteca recebem prêmio de R$ 1 mi da casa de leilões Sotheby's

Premiação apoia trabalho de instituições que exploram áreas negligenciadas ou pouco representadas da história da arte

São Paulo

O júri da premiação Sotheby's 2019 escolheu duas iniciativas brasileiras para receber o prêmio de US$ 250 mil (R$ 1,03 milhão).

Um deles é o projeto OPY,—iniciativa da Pinacoteca, da Casa do Povo e do centro cultural Kalipety—, exposição que investiga a cultura indígena no Brasil, prevista para julho de 2020. O projeto pretende destacar a ausência de arte indígena em coleções de museus e abordar questões de preservação.

O Masp (Museu de Arte de São Paulo) compartilha o prêmio. A iniciativa premiada é uma exposição, prevista para outubro de 2021, que apresentará arte e cultura visual de histórias indígenas do mundo inteiro, do século 16 ao 21. O projeto tem entre os curadores Lilia Moritz Schwarcz e pesquisadores da Austrália e Nova Zelândia.

O prêmio tem o objetivo de apoiar o trabalho de instituições que exploraram áreas negligenciadas ou pouco representadas da história da arte.

Projeto OPY
Projeto OPY, ganhador de prêmio da Sotheby's - Divulgação

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.