Descrição de chapéu Cinema

'Os Parças 2' é tentativa de reviver 'Os Trapalhões', mas tem seus méritos

A julgar pelo sucesso do anterior, essa nova turma sabe falar para a nova geração, e isso não é pouco

Os Parças 2

  • Classificação 12 anos
  • Elenco Tom Cavalcante, Whindersson Nunes, Tirulipa
  • Produção Brasil, 2019
  • Direção Cris D'Amato

“Os Parças” foi o filme nacional mais visto em 2017, atingindo cerca de 1,6 milhão de telespectadores. Natural, portanto, que dois anos depois chegue a continuação dessa turma muito louca, que vai colocar de pernas para o ar uma colônia de férias.

Nem o nome da gangue esconde a inspiração: estamos diante de uma tentativa de ressurreição de "Os Trapalhões", um fenômeno televisivo e cinematográfico que teve cinco filmes com mais de 5 milhões de espectadores nos anos 1970 e 1980.

Tom Cavalcante é o novo Didi, chefe da turma abobalhada, inclusive flertando com a mocinha, assim como o trapalhão fazia. Bruno de Luca é Dedé, o mais racional dos quatro. E Tirulipa (filho de Tiririca) e Whindersson Nunes (rei do YouTube) são dois Zacarias, uma vez que não parece haver um Mussum com seu genial vocabulário nessa formação.

O roteiro não faz sentido algum. Os parças começam azucrinando os hóspedes de um hotel onde estão hospedados e temem a saída do vilão China da cadeia. Sabe-se lá por que fogem para uma colônia de férias caindo aos pedaços e resolvem recuperá-la para ganhar dinheiro e fugir para mais longe ainda.

Chega uma excursão de férias e entra em cena o elenco teen, mais comum em filmes da Xuxa, na virada para os 1990, quando os Trapas já estavam em certa decadência. Há uma colônia vizinha, com mais adolescentes, e uma rixa logo se instaura.

A classificação indicativa é não recomendada para menores de 12 anos, o que afunila demais o público, já que ninguém com mais de 13 anos deve aguentar essa obra. Mas isso não foi problema para o filme de 2017, que tinha a mesma restrição.

As piadas são uma evolução daquelas dos anos 1970. São mais responsáveis, há até uma bronca dada em um rapaz por fazer bullying com o gordo da turma. Mesmo assim, há um gordo na turma e ele será constantemente tema de piadas.

De resto, muita escatologia, muitas piadas com cocô, xixi, pum e pipi. É para matar de rir a criançada, não há dúvidas de que elas adoram o tema.

Seria fácil condenar Os Parças e dizer que cada era tem "Os Trapalhões" que merece, mas há mérito aqui. A julgar pelo sucesso do anterior, essa nova turma sabe falar para a nova geração. E isso não é pouco.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.