Descrição de chapéu Livros

Jornada de Literatura de Passo Fundo é cancelada por falta de patrocínio

O evento havia sido adiado para 2020 com expectativa de arrecadar apoio

Porto Alegre

A Jornada Nacional de Literatura, evento de literatura e formação de leitores que ocorre há mais de 30 anos em Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, foi cancelada por falta de patrocínio. O anúncio foi feito nesta terça-feira (3). A edição teria nomes como Silviano Santiago e Valter Hugo Mãe.

O tradicional evento, que leva milhares de pessoas à cidade gaúcha a cada edição, já havia sido adiado, de setembro de 2019 para março de 2020, com a expectativa de conseguir apoio financeiro nesse período. Em 2015, a Jornada foi cancelada em razão da crise econômica e voltou a ocorrer somente em 2017.

“As captações de recursos financeiros, via lei de incentivo e patrocínios, não foram favoráveis à realização dessa importante manifestação cultural. Esse cenário levou ao necessário cancelamento da 17ª Jornada Nacional de Literatura e da 9ª edição da Jornadinha Nacional de Literatura, programadas para março de 2020”, diz a nota da Universidade de Passo Fundo (UPF).

De acordo com o vice-reitor de Extensão e Assuntos Comunitários, Rogério Silva, a ideia é que a Jornada ocorra em 2021. De acordo com o professor, ao longo do ano 300 agentes de leitura foram formados, escritores visitaram escolas e a organização levou leitura para pacientes de oncologia do hospital da região.

"O ano, economicamente, foi e está sendo muito difícil. As empresas estiveram cautelosas ao fazer investimentos. Isso, obviamente, reflete em todas as áreas. Fizemos uma série de esforços, juntamente com a prefeitura, fazendo contato com órgãos e instituições. Mas chega um momento em que precisamos tomar uma decisão. Buscamos redimensionar o evento. Infelizmente, não conseguimos ter as garantias suficientes", disse Silva à reportagem.

Em julho, quando o evento havia sido adiado, o professor Miguel Rettenmaier, da coordenação da Jornada, evitou citar nomes de patrocinadores que não estariam mais a apoiando, mas afirmou que a verba do Ministério da Cidadania estava mantida para 2019 e que seria enviado um novo projeto atualizado para manter o apoio federal para 2020, essencial para a realização.

Segundo a Secretaria Especial da Cultura, a Jornada de Passo Fundo foi premiada com R$ 500 mil do Edital de Feiras Literárias 2018, realizado pelo Departamento de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB). "Esse valor foi repassado à Fundação Universidade de Passo Fundo (UPF), organizadora da Jornada, em dezembro último", diz a assessoria de imprensa do órgão.

O restante do orçamento (R$ 1.407.536,31), deveriam ter sido captados via Lei Federal de Incentivo. "Essa etapa, ressalta-se, não tem interferência do Ministério e é feita pelo proponente junto a pessoas físicas ou jurídicas que se enquadrem nos termos da lei e que queiram patrocinar o projeto."

A Jornada tem ações contínuas de formação de leitores. Entre elas, a adoção dos livros dos autores convidados para leitura pelos estudantes das escolas de toda a região. Em nota, a UPF afirmou que atividades como essas serão mantidas.

“Estão sendo planejadas para 2020 iniciativas e ações de forte adesão comunitária e escolar para o objetivo maior da Capital Nacional da Literatura, qual seja, formar leitores autônomos, críticos e esteticamente sensíveis, pois essa é a nossa missão e o nosso compromisso pelo desenvolvimento de uma sociedade leitora”, disse a UPF.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.