Bolsonaro diz que novo presidente da Fundação Palmares é 'excelente pessoa'

Sérgio Camargo já afirmou que no Brasil existe um 'racismo nutella' e que o racismo real existe somente nos Estados Unidos

Brasília

Um dia após o Superior Tribunal de Justiça (STJ) liberar a nomeação de Sérgio Camargo para a presidência da Fundação Palmares, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que o indicado é uma “excelente pessoa” e que ele assumirá suas funções no órgão.

“Ele volta pra lá [Fundação Palmares]”, disse Bolsonaro, na saída do Palácio da Alvorada. “Eu acho que o garoto que foi liberado ontem é uma excelente pessoa”.

Sérgio Nascimento de Camargo, novo presidente da Fundação Palmares
Sérgio Nascimento de Camargo, novo presidente da Fundação Palmares - Foto: Reprodução

Camargo é jornalista e sua nomeação para a presidência da fundação responsável por promover a cultura de matriz africana no país gerou críticas do movimento negro. Em seu perfil no Facebook, ele se definiu como: “negro de direita, contrário ao vitimismo e ao politicamente correto”.

Camargo também já afirmou, em seu perfil, que o Brasil tem “racismo nutella” e que “o racismo real existe nos EUA”. 

Em dezembro, a Justiça acatou uma ação civil que pedia a suspensão da nomeação de Camargo. Na decisão do STJ desta quarta-feira (12), o presidente da corte, João Otávio de Noronha, reconheceu que a decisão anterior, "a pretexto de fiscalizar a legalidade do ato administrativo, interferiu, de forma indevida, nos critérios eminentemente discricionários da nomeação, causando entraves ao exercício de atividade inerente ao Poder Executivo."

Ao dizer que Camargo voltará para a Fundação Palmares, Bolsonaro disse ainda que todos os ministros podem indicar seus auxiliares, mas que o presidente tem poder de veto. 

Segundo o mandatário, ainda não há data para a posse da atriz Regina Duarte como nova Secretária Especial da Cultur —estrutura responsável pela Fundação Palmares. “Ela está acertando a vida dela”, declarou.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.