Morre Kenny Rogers aos 81 anos, ícone da música country americana

Com carreira de seis décadas, americano interpretou sucessos como 'The Gambler' e 'Coward of the County'

São Paulo

Vencedor do Grammy, o ícone da música country Kenny Rogers morreu na noite de sexta-feira (20), aos 81 anos. A informação foi confirmada por sua família na madrugada deste sábado (21).

Segundo um comunicado disponível nas redes sociais do cantor, o artista americano "morreu pacificamente em casa por causas naturais sob os cuidados de um hospital e cercado por sua família".

O cantor country americano Kenny Rogers, em 2013.
O cantor country americano Kenny Rogers, em 2013. - Eric Henderson/Reuters

"A família está planejando um pequeno velório privado neste momento, preocupada com a emergência nacional da Covid-19", continuou a nota. Ainda segundo familiares, a morte do cantor não tem relação com a pandemia do novo coronavírus.

Astro da música country, Rogers teve uma carreira musical de sucesso que durou seis décadas e incluiu hits como "The Gambler" e "Coward of the County".

Voz ainda de sucessos como "Lucille" e "Islands in the Stream", o cantor ganhou três prêmios Grammy, integrou o Country Music Hall of Fame e vendeu dezenas de milhões de discos em todo o mundo. O álbum "The Gambler", lançado em 1978, por exemplo, se tornou sucesso global, com diferentes discos de platina.

Na esteira do sucesso, Rogers estrelou ainda o filme "The Gambler", baseado em sua música —mas gostava de brincar que não era um bom apostador (em português, "the gambler" quer dizer "o apostador").

"Aprendi há muito tempo que não sou capaz de ganhar dinheiro suficiente para ficar empolgado, mas posso perder o suficiente para ficar deprimido", disse ele em uma entrevista de 2015. "É por isso que não jogo", continuou.

Seu último show ocorreu em Nashville, em outubro de 2017, no qual ele dividiu o palco com a amiga e colaboradora de longa data Dolly Parton. Rogers havia embarcado em uma turnê mundial de despedida em 2016 —mas ele cancelou os últimos shows citando "uma série de desafios à saúde".

"Não quero adiar minha aposentadoria para sempre", disse. "Gostei muito da oportunidade de me despedir dos meus fãs nos últimos dois anos", disse ele, acrescentando que "nunca poderia agradecer adequadamente o incentivo e o apoio que me deram ao longo da minha carreira".

Nascido em Houston, no estado americano do Texas, em 1938, filho de um carpinteiro e de uma enfermeira, Rogers iniciou sua carreira no final da década de 1950 e se aprofundou no mundo do country —universo no qual ele rapidamente se tornou uma estrela, com sucessos que alcançaram a lista dos mais ouvidos e que venceram o Country Music Awards.

Casado cinco vezes, Rogers deixa sua mulher, Wanda, e cinco filhos.

Com agências de notícias

Erramos: o texto foi alterado

A reportagem tinha traduzido a palavra inglesa "service" de forma equivocada. A frase foi corrigida.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.