Descrição de chapéu Livros

Livro da Coleção Folha sobre Temer e Bolsonaro mostra que República segue torta

O 28º volume da série chega às bancas neste domingo, dia 22 de março

São Paulo

Lançado em setembro do ano passado, o primeiro livro da Coleção Folha - A República Brasileira dava início ao capítulo de abertura com a seguinte frase: “A República nasceu torta”.

O autor, Oscar Pilagallo, fazia referência à baixíssima participação popular na vida política do país em 1889, entre outros fatores.

O 28º e último volume da série chega às bancas neste domingo, dia 22 de março. Assinado pelo jornalista Lucas Ferraz, o livro tem como temas os dois últimos presidentes da República, Michel Temer, do PMDB, e Jair Bolsonaro, eleito pelo PSL, e hoje sem partido.

As 11 páginas finais desse volume são dedicadas à história do capitão reformado que chegou à Presidência e ao seu primeiro ano à frente do Planalto.

No trecho que fecha o último capítulo, Ferraz escreve: “No início de dezembro [de 2019], menos de um terço (30%) do eleitorado aprovava o presidente, enquanto os descontentes giravam em torno de 36%, segundo o Datafolha”.

O autor continua: “Especialistas viam a radicalização de Bolsonaro e de seus filhos como uma forma de tentar fidelizar os apoiadores, embora, por outro lado, explicitasse o desprezo da família pelas regras do jogo democrático”.

O regime se fortaleceu ao longo desses 130 anos, mas é uma evolução ainda tímida para um país que se pretende civilizado. A República continua torta.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.