Descrição de chapéu Cinema Coronavírus

Estreia de filmes sobre Suzane von Richthofen é adiada devido ao coronavírus

'A Menina que Matou os Pais' e 'O Menino que Matou Meus Pais' seriam exibidos em sequência a partir de 19 de março

São Paulo

Duas das estreias nacionais mais aguardadas e controversas do ano, os filmes "A Menina que Matou os Pais" e "O Menino que Matou Meus Pais" tiveram suas estreias adiadas devido à pandemia de coronavírus.

Os longas, dirigidos por Mauricio Eça, narram a história do caso Richthofen: o primeiro a partir do ponto de vista de Suzane von Richthofen e o segundo, pelos olhos de seu ex-namorado, Daniel Cravinhos.

Como os filmes são complementares, a ideia era que exibições em sequência começassem já no dia 19 de março. A data de estreia oficial, a partir da qual os longas seriam projetados separadamente, era de 2 de abril.

"A saúde e o bem-estar do público são prioritários para a Galeria Distribuidora e a Santa Rita Filmes. Por esta razão, o lançamento dos filmes 'A Menina que Matou os Pais' e 'O Menino que Matou Meus Pais', sobre o caso Von Richthofen, será adiado pela pandemia de coronavírus (covid-19), decretada pela Organização Mundial da Saúde", diz o comunicado divulgado pela distribuidora.

Apesar de as estreias estarem mantidas para 2020, ainda não há nova data ou previsão para que os filmes cheguem às telonas.

No começo da semana, os filmes já haviam chamado atenção do público depois que a Justiça considerou improcedente uma ação interposta por Suzane von Richthofen contra a produtora Santa Rita Filmes.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.