Descrição de chapéu Cinema Coronavírus

Festival de Cannes adia edição de 2020 em meio à pandemia de coronavírus

Um dos principais eventos cinematográficos do mundo, mostra aconteceria em maio na França

São Paulo

O Festival de Cannes anunciou, nesta quinta-feira (19), que sua edição de 2020 foi adiada devido à pandemia de coronavírus.

Em uma publicação nas redes sociais, a organização do evento informou que “devido à crise de saúde e ao desenvolvimento do cenário francês e internacional, o Festival de Cannes não poderá mais acontecer nas datas planejadas”.

Um dos mais importantes eventos cinematográficos do planeta, o festival estava programado para ocorrer entre os dias 12 e 23 de maio. No dia 16 de abril, seriam anunciados os filmes selecionados para esta edição.

De acordo com comunicado divulgado pela organização do evento, diversas opções de como prosseguir estão sendo consideradas, “a fim de preservar o acontecimento [do festival]”. “A principal é um simples adiamento, em Cannes, até o fim de junho ou começo de julho de 2020.”

A decisão foi tomada em conjunto com o governo francês e com as autoridades municipais de Cannes. Também participaram os membros do conselho do festival e profissionais da indústria cinematográfica.

“Enquanto isso, o Festival de Cannes dá seu apoio para todos aqueles que firmemente pedem às pessoas que respeitem os isolamentos, e pede que solidariedade seja mostrada nesse momento de dificuldade em todo o mundo”, termina a nota.

Os olhos da indústria cinematográfica estavam voltados para Cannes há várias semanas. Os organizadores do festival mantinham firme sua decisão de manter as datas desta edição, enquanto diversos eventos culturais eram cancelados ou adiados mundo afora.

Diante dos crescentes números de contaminados por coronavírus na França e das rigorosas medidas tomadas pelo governo francês nos últimos dias, parecia difícil que o festival de cinema conseguiria se manter como planejado.

Na semana retrasada, a revista americana Variety revelou que a companhia de seguro escolhida pelos organizadores de Cannes chegou a oferecer, no começo da atual pandemia, uma atualização do pacote contratado. Nele, estariam cobertos imprevistos relacionados a situações emergenciais de saúde. Mas o festival não aceitou a proposta.

Com orçamento de cerca de € 30 milhões (R$ 165 milhões), o evento é financiado por meio de verbas públicas e patrocinadores.

Em sua 73ª edição, o Festival de Cannes teria o diretor americano Spike Lee como presidente do júri. No ano passado, o grande vencedor do evento foi o sul-coreano Bong Joon-ho, que levou a Palma de Ouro pelo filme “Parasita”, também vencedor do último Oscar de melhor filme.

É a primeira vez que o Festival de Cannes é adiado. Em 1968, ele precisou ser suspenso, já após o início, devido às revoltas estudantis que tomaram o país em maio daquele ano.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.