Descrição de chapéu
Cinema

Filme de terror russo assusta mais pela baixa qualidade

'A Maldição do Espelho' conta a história de dois irmãos que vão para um internato após a morte da mãe

A Maldição do Espelho

  • Quando Estreia nesta quinta (12)
  • Classificação 16 anos
  • Elenco Angelina Strechina, Daniil Izotov, Yan Alabushev
  • Produção Rússia, 2019
  • Direção Aleksandr Domogarov

"A Maldição do Espelho" é um filme assustador. Assustador de tão ruim. Essa obscura produção russa abusa da boa vontade da plateia. Quem tem um mínimo de contato com o cinema, e principalmente o cinema de terror, não pode levar o filme a sério.

No enredo, nada muito original. A adolescente Olya e seu irmão caçula Artyom vão viver num internato isolado depois que a mãe morre em um acidente de carro. A escola fica numa espécie de castelo gótico. Ali o garoto começa a ver o fantasma da mãe enquanto Olya precisa lidar com a ríspida recepção de seus colegas. Os adolescentes são personagens medíocres: o bad boy agressivo, a loirinha bonitinha e fútil, o nerd bonzinho e a gordinha desajustada.

Essa trama de bullying nem chega a se delinear direito, porque rapidamente todos os garotos já estão ameaçados por visões de uma misteriosa morta-viva. Nem tão misteriosa assim, porque logo eles ficam sabendo que a antiga dona do castelo foi condenada à morte por ter assassinado várias crianças. Essa entidade malvada é a mesma que aparece para o menino Artyom como se fosse sua mãe morta.

Quanto aos adultos, os personagens não poderiam ser mais exemplos de clichê. A diretora da escola é uma megera que não acredita quando os garotos pedem socorro diante de uma ameaça sobrenatural. O professor bacana tenta ajudá-los, mas também duvida da veracidade do que os garotos contam
Tudo só piora quando as mortes começam. A direção praticamente inexistente do estreante em longas Aleksandr Domogarov não consegue emplacar um mínimo clima de terror que seja. Cenas que deveriam ser aterrorizantes só despertam bocejos na plateia.

Nem com muita boa vontade é possível avaliar o trabalho dos atores. Porque todos passam a impressão de que não sabem o que estão fazendo. Não são intérpretes. São pessoas que apenas andam de um lado para o outro do cenário e às vezes dizem algumas frases. Para piorar, o filme é falado em russo e chega ao Brasil com dublagem em inglês. A falta de sincronia entre o movimento labial e o que é ouvido só deixa tudo ainda mais capenga.

Alguns ótimos filmes russos circulam em festivais, mas são poucos. Se "A Maldição do Espelho" for uma amostra relevante do que é produzido regularmente no cinema comercial da Rússia, não é fácil ir assistir a um filme naquelas bandas.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.