Lollapalooza Brasil é adiado para dezembro e mantém headliners

Guns N' Roses, Travis Scott e The Strokes estão confirmados no festival, que aconteceria em abril

São Paulo

A edição brasileira do festival Lollapalooza foi oficialmente adiada nesta sexta-feira (13). O evento de três dias, previamente marcado para o começo de abril, agora vai acontecer entre os dias 4 e 6 de dezembro deste ano.

A causa da suspensão, como já havia acontecido com as edições de Chile e Argentina, é a pandemia do novo coronavírus, que tem provocado o cancelamento de eventos em todo o mundo.

“Seguindo as medidas preventivas recomendadas pelo Ministério da Saúde, o Lollapalooza Brasil será realizado de 4 a 6 de dezembro de 2020”, diz o comunicado oficial. “A saúde e a segurança de nossos fãs, artistas, funcionários, parceiros e comunidades são a nossa prioridade.”

Além da nova data, o Lollapalooza Brasil anunciou que mantém suas três atrações principais, Guns N’ Roses, Travis Scott e The Strokes, um em cada dia. Informações sobre o resto da escalação do festival serão divulgadas “o mais rápido possível”.

O comunicado ainda informa que os ingressos comprados para as datas originais serão válidos em dezembro. Também há a possibilidade de reembolso, mas a política de como fazê-lo ainda não foi divulgada.

Como a Folha havia adiantado, as outras edições sul-americanas do festival vão acontecer na mesma época da brasileira. Tanto no Chile quanto na Argentina, o Lollapalooza foi remarcado para os dias 26, 27 e 28 de novembro, pouco antes de retornar a São Paulo.

Os três headliners também estão confirmados nas outras edições sul-americanas do evento. O resto do line-up, que incluía nomes como Lana Del Rey, Gwen Stefani, James Blake, Vampire Weekend, Rita Ora, Charli XCX, Brockhampton, King Princess e Idles, entre outros, deve ser anunciado nas próximas semanas.

O Lollapalooza Brasil foi o último a anunciar o adiamento. Além das negociações para a remarcação das datas, a Time For Fun, que realiza o evento no país, não tinha uma recomendação das autoridades locais para suspender atividades com grandes aglomerações de pessoas —ao contrário de Chile e Argentina.

Nesta sexta-feira (13), o Ministério da Saúde passou a recomendar que organizadores de eventos de massa adiem ou cancelem eventos se houver tempo hábil. Além disso, também nesta sexta, a Prefeitura de São Paulo determinou o cancelamento por tempo indeterminado de todos eventos com grandes aglomerações de pessoas no município.

Como é costume, o Lollapalooza Brasil será realizado no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, e espera receber cerca de 100 mil pessoas por dia.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.